Ações em queda: o que o investidor deve fazer?

Em cenários de crise e com ações em queda, qual deve ser a atitude do investidor na bolsa? Nosso guia esclarece o que fazer.

Sempre que o mercado sinaliza ações em queda, parte dos investidores fica apreensiva e muitos até se precipitam, vendendo seus ativos com medo de perdas maiores.

Mas você sabia que essa é a pior atitude em um cenário como esse? A verdade é que, em uma estratégia madura e inteligente, apesar dos números em baixa, não é necessário se espantar.

Neste texto, você vai ver o que pode fazer quando o preço dos papéis começa a cair e quais estratégias pode utilizar para minimizar perdas e lucrar com as ações mais baratas.

Siga acompanhando!

Ações em queda: entenda o pânico nos mercados

Crises econômicas e eventos como circuit breaker na bolsa podem assustar até mesmo os mais experientes investidores. Em reação, muitos seguem o comportamento de manada, vendendo seus papéis e estabelecendo o pânico no mercado.

Mas não precisa ser assim: com uma análise cuidadosa dos acontecimentos na economia e nos mercados, o preço em queda das ações pode trazer bons resultados em investimentos.

Quando há grande diminuição do valor dos ativos, a primeira atitude é tentar entender o que está causando essa redução e manter a calma. Em seguida, você precisa voltar às suas estratégias de investimento e verificar como elas se comportam em momentos como esse.

Ou seja, se você opera comprando e vendendo papéis no mesmo dia – no método conhecido como day trade – uma queda muito acentuada no preço pode trazer impactos mais expressivos. Caso a sua atuação seja de swing trade – negociando ativos entre dias e semanas – o efeito da redução do preço pode ser menor.

E, por fim, se você é um acionista que tem o objetivo de rentabilizar a ação através do recebimento de dividendos, mirando o longo prazo, talvez a queda dos valores nem afete tanto as suas estratégias. 

Assim, quando o mercado entra em pânico, mantenha a calma, reveja as suas estratégias de investimento e tome decisões com tranquilidade.

Ações em queda em 2020

O ano de 2020 trouxe movimentações impactantes para o mercado financeiro em todo o mundo. Eventos como a pandemia do novo coronavírus e tensões internacionais causaram grandes oscilações no valor de alguns ativos.

Confira, assim, as principais ações em queda entre aquelas que mais desvalorizaram no Brasil (os dados são de 14 de maio de 2020):

Ação

Variação (%)

Preço da ação

IRBBRASIL REON NM

-60,95

R$ 12,45

GOL PN N2

-53,73

R$ 15,88

PETROBRAS ON N2

-46,94

R$ 16,08

AZUL PN N2

-45,64

R$ 30,50

PETROBRAS PN N2

-45,61

R$ 15,56

Causas para a queda nas ações

Para entender as causas da queda no preço dos papéis, é preciso voltar algumas casas no conceito.

As ações são “pequenas partes” da formação de uma sociedade anônima. Dessa forma, os investidores tornam-se sócios acionistas dessas empresas, compartilhando dos seus fracassos e sucessos nos negócios.

O preço das ações sofre variação por uma série de motivos macro e microeconômicos. Ou seja, as oscilações se dão por fatores externos e internos à empresa que vende os ativos. Logo, quando os negócios são afetados, o valor das ações também é impactado.

Entre as principais razões para a desvalorização das ações, estão:

  • Crises econômicas e políticas
  • Crises em setores específicos da economia
  • Guerras comerciais
  • Problemas de gestão da empresa
  • Deficiências financeiras da S/A.

O que fazer com as ações em queda?

Você já comprou algumas ações e, de uma hora para outra, o preço dos ativos despencou? Ou, ainda, você estava analisando o mercado e viu que alguns papéis tiveram queda acentuada nos valores?

E agora: será que compensa vender ou comprar ações com preço em queda?

 

Devo vender ações na crise?

A fim de evitar maiores prejuízos com as ações em queda, o investidor pode se ver tentado a se desfazer dos papéis no calor das emoções, ao ver os números caírem. Mas, em vez de reduzir as perdas, a atitude pode comprometer a rentabilidade real do investimento no mercado de ações.

Esse tipo de ativo é altamente volátil. Isso quer dizer que, naturalmente, ele sofrerá alterações de valor. Em alguns casos, a queda pode ser acentuada. No entanto, se ação for de boa qualidade, poderá ser valorizada novamente. Assim, é questão de tempo para que a perda do preço seja compensada.

Portanto, mantenha a cabeça fria para avaliar cuidadosamente o ativo. Pense nas ações como um investimento de longo prazo e, assim, evite vendas equivocadas.

Se vender, o máximo que vai conseguir é concretizar seu prejuízo.

 

Devo comprar ações na crise?

O preço em queda das ações pode apontar dois significados sobre elas:

  • Há um problema real com o mercado e/ou empresa
  • É apenas uma queda pontual do valor do ativo.

No primeiro caso, a ação pode estar passando por uma desvalorização mais problemática e comprá-la pode representar perdas futuras.

Por outro lado, se for apenas uma oscilação negativa pontual, a queda representa uma oportunidade para adquirir ativos com preço baixo e, mais a frente, vendê-los por valores maiores.

A questão é: como saber se os papéis desvalorizados estão bons para a compra?

A resposta a essa dúvida passa pelo senso analítico do investidor. Afinal, somente uma análise mais aprofundada sobre as questões macro e microeconômicas poderá indicar ao acionista se a ação é uma opção atrativa de investimento.

Portanto, continue aprimorando seus conhecimentos na área para tomar medidas acertadas com o mercado de ações. Acesse os conteúdos da Capital Research para se tornar um investidor de sucesso. Confira nossas análises exclusivas e carteiras recomendadas!

Recomendados

Investimentos

Maiores quedas da bolsa: 10 tombos históricos no mercado de ações

As maiores quedas da bolsa deixam apreensão, mas também lições. Relembre o ...

2 meses atrás

Investimentos

Queda da bolsa: como evitar o pânico diante das incertezas

Como se comportar diante de uma queda da bolsa? Descubra como evitar o pânico e ...

1 mês atrás

Investimentos

Como comprar ações: confira o passo a passo e 4 formas diferentes para voce começar a investir agora!

Devido à queda da taxa SELIC e a baixa rentabilidade da renda fixa, demanda-se ...

9 meses atrás