Análise técnica das tendências das ações: guia para lucrar na bolsa

A análise técnica das tendências das ações revela oportunidades de maiores ganhos na bolsa de valores. Aprenda como fazer.

Você tem curiosidade para aprender o que é a análise técnica das tendências das ações? Neste texto, vamos apresentar os princípios sobre o método.

Além disso, você vai conhecer suas principais características e diferenças entre a análise fundamentalista dos investimentos. Veja, então, como é feita a análise técnica das tendências e como aprofundar seus conhecimentos sobre a avaliação de gráficos.

Análise técnica das tendências das ações: o que é?

O mercado de ações é muito volátil. Isso quer dizer que o preço dos papéis se altera com frequência altíssima. Por isso, é necessário ter boa capacidade de análise para entender quando é o melhor momento de compra e venda dos papéis.

A análise técnica das tendências das ações, então, surge como um método que avalia questões numéricas, expectativas e outros fatores da ação. Ela utiliza, essencialmente, o gráfico tempo vs preço para auxiliar o acionista a tomar as decisões sobre os investimentos.

O grafista considera os padrões anteriores dessa relação para tentar decifrar se eles vão se repetir nos próximos minutos, horas ou dias. Assim, a análise técnica considera os dados passados para entender as tendências e os comportamentos futuros dos ativos.

Apesar de utilizar diversos números dos papéis, não se engane: a análise técnica considera dados, mas também precisa da avaliação do investidor e sua percepção a respeito dos ativos. Ou seja, ele usará os elementos como base para a sua tomada de decisão – que precisa de timing e feeling adequados.

 

Análise técnica x fundamentalista

Existem duas maneiras para avaliar a qualidade de um ativo: análise técnica das tendências das ações ou análise fundamentalista. Os investidores podem utilizar qualquer um dos métodos para entender qual papel é o mais atrativo. Mas existem diferenças entre as avaliações.

A análise fundamentalista avalia questões diretamente relacionadas à empresa e seu ambiente econômico, como:

  • Balanços
  • DRE – Demonstrações de resultados
  • Fluxo de caixa
  • Lucros apurados.

Dessa forma, o investidor que analisa indicadores fundamentalistas considera elementos mais amplos sobre a saúde financeira do negócio e suas perspectivas de crescimento.

Por outro lado, o acionista que faz a análise técnica das tendências das ações entende que esses fatores já estão assimilados pelo preço do papel. Assim, ele estuda o gráfico do preço dos ativos durante determinado tempo para decifrar como os valores vão se comportar nos próximos períodos.

Para que serve a análise técnica das ações?

O principal objetivo da análise técnica é fazer com que o investidor consiga compreender padrões passados dos ativos, detectar tendências e, assim, tomar as melhores decisões sobre seus ativos.

Se uma ação demonstra tendência de alta, por exemplo, pode ser um bom momento para comprar o papel e vendê-lo com lucro, mais a frente. Da mesma forma, o ativo pode apresentar tendência de baixa – o que significa que a sua venda pode ser estratégica para evitar perdas maiores logo ali na frente.

Ou, ainda, a ação pode estar em tendência lateral. Dessa forma, o investidor decide se mantém ou vende a aplicação.

Principais elementos da análise técnica

Para entender as movimentações do mercado de capitais e ter sucesso na análise técnica das tendências das ações, é preciso levar em conta os seguintes elementos:

  • Tendências: uma das bases da análise técnica, a tendência é a direção do preço de um ativo por determinado período. Ela pode ir para cima, para baixo ou para os lados
  • Suporte e resistência: resumidamente, podemos entender os níveis de suporte e resistência como áreas de preço das ações nas quais os investidores estão dispostos a comprar (suporte) ou a vender (resistência) seus papéis.
  • Forças de compradores e vendedores: a agressividade dos investidores é o que determinará os valores das ações
  • Movimentos de topos e fundos: enquanto as tendências vão se solidificando, existem altas e quedas menos expressivas das cotações
  • Volume: a quantidade de ativos negociados é que vai confirmar ou negar as tendências percebidas
  • Gráficos de preços: é a relação gráfica do preço das ações durante o tempo. A sua representação, escala e complexidade são determinantes para boas análises técnicas
  • Médias móveis: médias móveis simples ou exponenciais são utilizadas a fim de identificar as tendências de maior relevância.

Livro “Análise Técnica das Tendências das Ações” – e outras dicas para aprender sobre investimentos

Cada um dos fatores que você conheceu demanda bastante estudo e aprofundamento. Uma das maneiras para entender melhor sobre eles é através do livroAnálise Técnica das Tendências das Ações”.

Publicada em 1948, a obra de John Magee e Robert D. Edwards é considerada um clássico das leituras sobre investimento. A publicação explora com profundidade todos os indicadores da avaliação grafista.

Além do livro, você pode descobrir outras maneiras para investir em ações através de conteúdos disponibilizados na internet. Aqui, na Capital Research, você encontra tudo sobre a análise técnica das tendências das ações e também sobre a análise fundamentalista, além de dicas sobre outros tipos de investimentos e carteiras recomendadas.

Recomendados

Investimentos

Análise técnica: o que é e como lucrar com ações

Análise técnica é uma ferramenta utilizada para qualificar o investimento no ...

6 meses atrás

Investimentos

Casa de análise: vale a pena? Entenda mais sobre

Investir pode causar muitas dúvidas nos iniciantes, por isso, contratar os serviços ...

4 meses atrás

Investimentos

Análise fundamentalista: conheça a metodologia adotada por grandes investidores

A análise fundamentalista ajuda investidores a entender o desempenho das empresas e ...

2 meses atrás