Aprenda a operar no mercado de ações com 3 dicas rápidas

Gosta da ideia de ganhar dinheiro na bolsa? Então, aprenda a operar no mercado de ações. Confira todas as nossas dicas!

Para que você aprenda a operar no mercado de ações, selecionamos neste texto as principais informações sobre a bolsa de valores.

Assim, você vai entender como funciona a renda variável e de que maneira pode aumentar os seus ganhos. Além disso, elencamos 3 dicas práticas para melhorar a rentabilidade das operações com os papéis.

Confira, então, tudo sobre o mercado de ações e aprenda a operar na bolsa.

Aprenda a operar no mercado de ações: por que é boa ideia?

Você sabia que os resultados em renda fixa ficam menos atrativos a cada dia? Com os baixos níveis históricos da taxa Selic e outros índices econômicos, aplicações como Tesouro Direto e caderneta de poupança apresentam rentabilidade por volta de 2% ao ano.

Já no mercado de ações, a valorização do capital investido pode ser bem maior.

Os papéis têm um índice próprio para medir o retorno: o Dividend Yield (DY). Ele calcula a taxa de remuneração dos acionistas, através do pagamento de dividendos durante o período de aplicação.

Confira o DY de algumas ações em 2019:

  • BR Distribuidora (BRDT3): 14,72%
  • Itaú SA (ITSA4): 11,24%
  • BB Seguridade (BBSE3): 11,17%
  • Telefônica (VIVT4): 11,15%
  • Taesa (TAEE11): 10,64%
  • Engie Brasil (EGIE3): 9,93%
  • Eletrobras (ELET6): 9,21%
  • Itaú Unibanco (ITUB4): 9,01%
  • Cemig (CMIG4): 8,73%
  • Banco do Brasil (BBAS3): 8,40%.

Levando em conta esses dados, um investidor que compra R$ 1.000 em BRDT3 teria R$ 1.147,20 ao fim de um ano. Se ele investisse o mesmo montante na caderneta de poupança, por exemplo, terá apenas R$ 1.021 no mesmo período.

Portanto, negociar ações é um tipo de investimento que pode trazer ganhos bem mais atrativos ao investidor.

Do que você precisa para operar no mercado de ações

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é possível simplesmente acessar a bolsa de valores e comprar papéis. Por isso, é importante que você aprenda a operar no mercado de ações para negociar da maneira adequada.

Primeiramente, será necessário abrir uma conta de investimentos em uma corretora. A instituição financeira fica responsável por intermediar as operações entre o investidor e a bolsa de valores.

Então, pesquise pelas corretoras de investimento, confira suas condições de abertura de conta e taxas.

Vale fazer uma observação importante: os custos com a operadora podem impactar significativamente a rentabilidade das suas aplicações. Taxas de corretagem e custódia, por exemplo, são alíquotas que diminuem seus ganhos.

Além disso, os gastos com impostos e emolumentos pesam sobre os rendimentos. Portanto, confira cuidadosamente todos os custos que terá ao negociar ações.

Com a conta aberta, você terá acesso ao home broker e a sua carteira de investimentos. O home broker é uma espécie de plataforma online que conecta você aos ativos disponíveis na B3 – a bolsa de valores brasileira. Lá, será possível pesquisar e escolher as ações para a compra.

Já a carteira de investimentos lista todas as suas aplicações em tempo real, com datas, valores e rendimentos. Então, você precisa apenas de acesso à internet e conta em uma corretora de investimentos para começar a comprar e vender ações.

Aprenda a operar na bolsa com estas 3 dicas

A seguir, separamos 3 dicas práticas para que você negocie papéis na Bolsa de Valores. Confira:

 

1 – Escolha uma estratégia de investimento

No mercado de ações, existem técnicas variadas para comprar e vender os ativos. As mais conhecidas são o day trade (negociação no mesmo dia) e swing trade (compra e venda com intervalo de dias ou semanas).

Mas, ainda é possível operar na bolsa de valores com rentabilidade utilizando estratégias de médio e longo prazo. Então, escolha a maneira para investir e siga com as táticas apropriadas.

 

2 – Faça análise técnica (grafista) ou fundamentalista

Agora, saiba como escolher adequadamente os papéis. Para isso, você pode utilizar:

  • Análise técnica ou grafista: avalia dados referentes à ação, em si. Nessa técnica, o investidor acompanha as altas e baixas da cotação para entender quando é o momento certo de comprar ou vender o ativo.
  • Análise fundamentalista: considera questões do mercado em geral, economia e, em particular, da empresa para entender quando é a hora de negociar a ação.

 

3 – Analise o Dividend Yield (DY)

Por fim, considere o Dividend Yield do ativo. O DY é uma taxa que mede a rentabilidade da ação, considerando o valor pago como dividendo em relação ao preço pago por ela. O histórico de DY dá uma noção ao investidor sobre os rendimentos gerados pelo ativo, tendo dados relevantes para comparar os diferentes tipos de papéis.

Então, se você quer operar na Bolsa de Valores, deve abrir conta de investimentos em uma corretora, acessar o home broker e analisar as ações. Faça escolhas mais rentáveis através de uma análise grafista ou fundamentalista apurada. 

Para isso, conte com a Capital Research para aprender sobre essas e outras técnicas de investimentos. Leia nossos conteúdos, análises e confira as carteiras recomendadas para investir melhor.

Recomendados

Investimentos

Swing trader: como ter sucesso ao operar na bolsa

O swing trader é aquele que compra e vende ações na bolsa a partir do swing trade, ...

9 meses atrás

Investimentos

Mini-índice: O que é e como operar?

É possível operar com as melhores ações do Mini-índice tendo pouco dinheiro para ...

9 meses atrás

Investimentos

Operar vendido: o que significa e como adotar essa estratégia

Saiba o que é operar vendido na Bolsa de Valores e o que fazer para adotar essa ...

7 meses atrás