Como investir na bolsa de valores em 3 passos simples

Quer aprender como investir na bolsa de valores e se tornar acionista de grandes empresas? Siga estes 3 passos para começar.

Você sabe como investir na bolsa de valores e se tornar um acionista de grandes empresas de forma simples e rápida? 

Felizmente, o processo está mais acessível do que nunca: em pouquíssimos passos, você consegue comprar e vender ações online. São várias corretoras e casas de análise oferecendo home brokers e conteúdos para ajudar nos seus primeiros passos. 

Mas o que vai determinar seus ganhos na renda variável é sua estratégia de investimentos, que deve levar em conta o momento da bolsa, suas perspectivas e riscos. Então, por onde começar? Siga a leitura e descubra como investir na bolsa de valores de olho no longo prazo. 

Por que investir na bolsa de valores

Antes de aprender como investir na bolsa de valores, você precisa entender o que torna o mercado de ações tão atraente. Ao adquirir um lote de ações na bolsa, você está comprando um pedaço de participação em empresas de capital aberto e tornando-se um acionista. 

Assim, você verá sua participação se valorizar com o tempo e até ganhar dividendos. Logo, uma das vantagens mais expressivas da bolsa de valores é a possibilidade de investir no crescimento das empresas, selecionando os negócios de maior potencial segundo sua análise e objetivos. 

Com a digitalização do ambiente de negócios, a bolsa de valores também se tornou acessível para todos: basta utilizar o sistema do home broker, que permite operar na B3 pela internet com total comodidade e praticidade. Além disso, há estratégias de investimentos para todos os perfis de investidor, dos mais conservadores aos mais arrojados. 

Outra vantagem de investir na bolsa de valores é poder investir na economia real e em ativos geradores de renda, e não em títulos de dívida pública. Mas, como toda renda variável, o mercado de ações é volátil e possui seus riscos, como veremos a seguir.

Como NÃO investir na bolsa de valores

Entender como não investir na bolsa de valores é um passo importante para começar a negociar ações.

Confira os principais erros de principiante que você deve evitar.

Olhar apenas o preço das ações

O investidor iniciante na bolsa de valores costuma olhar somente para o preço dos papéis. Ou seja: se o preço sobe, ele fica ansioso para comprar, e se o preço cai, já corre para vender as ações. 

Parece uma lógica óbvia, mas é um comportamento equivocado: o mais importante é observar o fundamento das ações, saúde financeira e perspectivas da empresa em que você investiu. Assim, você pode ter retornos mais consistentes ao invés de abrir e fechar posições ao menor sinal de volatilidade

Buscar retorno rápido

O investidor que entra na bolsa com a ideia de que vai enriquecer da noite para o dia está fadado ao fracasso. Isso porque é impossível prever os movimentos de curto prazo do mercado, e dificilmente o acionista terá lucro buscando resultados rápidos — a não ser que tenha muita experiência em especulação.

De modo geral, é mais vantajoso pensar no longo prazo e construir um patrimônio de forma sólida com o portfólio de ações. 

Seguir tendências e conselhos de terceiros

Para saber como investir na bolsa de valores, comece tendo em mente que não se deve seguir tendências e conselhos indiscriminadamente. É provável que você receba várias orientações para comprar ou vender uma determinada ação, investir todo o seu dinheiro em uma oportunidade específica, entre outros apelos.

No entanto, só você pode decidir qual a melhor estratégia para o seu dinheiro — e, muitas vezes, quem aconselha está mais interessado em comissões próprias do que nos seus resultados. 

Como investir na bolsa de valores

Aprender como investir na bolsa de valores é um processo bastante simples e intuitivoVeja como começar a negociar ações em apenas três passos.

1. Defina seu perfil de investidor

Antes de começar a investir na bolsa, é importante definir seu perfil de investidor, que pode ser conservador, moderado ou arrojado. Esse perfil é determinado de acordo com seu conhecimento em investimentos, tolerância ao risco e perdas, expectativas de ganhos e objetivos financeiros.

Essa etapa vai ajudar a definir qual parcela do seu portfólio de investimentos deverá ser reservada para as ações e para a renda variável. Para perfis mais conservadores, não se recomenda mais de 30% em ações. 

E, antes de alocar recursos em empresas, há uma recomendação geral de criar um colchão de emergência que corresponda a, pelo menos, seis meses do seu custo de vida. Esse montante deve ficar em aplicações com alta liquidez, que possam ser resgatadas a qualquer momento diante de emergências.

2. Abra sua conta em uma corretora 

O segundo passo é escolher uma corretora de valores de confiança e abrir sua conta. Hoje, há várias casas independentes que podem ser mais atraentes que os bancos tradicionais. 

Essas casas são geridas por analistas experientes no mercado financeiro e não geram conflitos de interesse, oferecendo recomendações de aplicações mais precisas e transparentes para seus clientes. 

3. Transfira dinheiro e comece a negociar no Home Broker

Com sua conta aberta na corretora, você só precisa transferir seu dinheiro e começar a comprar e vender ações por meio do sistema Home Broker. Nesse momento, é importante contar com o apoio dos analistas para selecionar as ações mais adequadas ao seu perfil e com maior potencial de valorização.

Na Capital Research, por exemplo, você tem acesso a uma carteira de investimentos completa e balanceada, que tem o objetivo de conquistar ganhos acima da média do mercado de ações no longo prazo. Além disso, fica sempre por dentro dos ativos mais promissores com as análises exclusivas da equipe.

Agora é com você: decida como investir na bolsa de valores e se vale a pena ir para a renda variável. E para facilitar suas decisões, assine nossa newsletter

Recomendados

Investimentos

10 livros para o investidor sobre mercado financeiro

Opções de leitura não faltam para quem quer investir. Veja lista com 10 livros ...

2 anos atrás

Investimentos

5 sites de notícias para acompanhar o mercado

Buscar informações atualizadas e confiáveis é fundamental para entender as ...

2 anos atrás

Investimentos

7 dicas para você investir sem medo

Quer investir, mas não sabe por onde começar? Confira nossas dicas para perder o ...

2 anos atrás