Investir em Letra de Câmbio: o que é, como funciona e veja se vale a pena

Já ouviu falar no modelo de investir em Letra de Câmbio? Saiba agora o que é, como funciona e a pergunta chave: vale a pena?

Investir em Letra de Câmbio é mais uma opção de renda fixa, mas é costumeiramente confundido com operações em moedas estrangeiras, como o dólar ou euro.

Para quebrar esse mito, entenda o que é esse tipo de investimento, como ele funciona e se vale a pena tê-lo em sua carteira ou no seu fundo de investimento. Confira abaixo!

Letra de Câmbio: o que é?

Antes de começar, vamos desmistificar um ponto que costuma causar confusão.

A Letra de Câmbio (LC) é um investimento de renda fixa que nada tem a ver com qualquer moeda estrangeira. 

Como outros ativos de renda fixa que compõem uma carteira diversificada, as Letras de Câmbio são títulos emitidos por instituições financeiras (não bancos) que emitem os CDBs.

 

Como as Letras de Câmbio funcionam?

As instituições emitem as LCs com o objetivo de captar recursos para suas operações financeiras. Em troca de investir em letra de câmbio, as instituições oferecem o retorno do investimento e um prêmio, pagos em uma data definida assim que faz a aplicação.

O rendimento das LCs pode ser fixo ou variar de acordo com os indexadores escolhidos para a remuneração. Elas podem estar atreladas ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI) ou ao IPCA (inflação).

Por exemplo, uma Letra de Câmbio pode ter remuneração de 115% do CDI ou IPCA + 5%. É importante estudar sobre os indexadores de uma LC e qual deles oferecerá a maior rentabilidade no final do período.

Tipos de Letra de Câmbio

Como viu nos parágrafos anteriores, a remuneração de uma Letra de Câmbio depende do indexador e das taxas adicionais a eles atrelada. Isso faz com que exista mais de um tipo de LC.

Atualmente, existem três tipos de Letra de Câmbio: pré-fixada, pós-fixada e híbrida. Conheça cada uma delas antes de investir em Letra de Câmbio.

 

Pré-fixada

A Letra de Câmbio pré-fixada é um investimento no qual você já sabe de antemão o quanto ele irá render até o final do período. Elas não estão atreladas a um indexador.

Se achar uma Letra de Câmbio que ofereça um rendimento de 7% ao ano, por exemplo, isso significa que ela é pré-fixada. Ela é a opção mais indicada para quem deseja atingir um valor específico ao fim do investimento.

Por outro lado, ela pode ser prejudicial, especialmente se indicadores como o IPCA ou a taxa de juros aumentarem durante o período. Isso fará com que perca um pouco do poder de compra em relação às Letras de Câmbio pós-fixadas, que verá abaixo.

 

Pós-fixada

A mais comum ao investir em Letra de Câmbio, a LC pós-fixada se caracteriza por uma certa imprevisibilidade do valor que receberá ao fim do investimento. Isso acontece por ela estar atrelada aos indicadores já mencionados nesse artigo.

Caso o indicador atrelado ao seu investimento em Letra de Câmbio suba, por exemplo, o mesmo acontecerá à sua rentabilidade. Por outro lado, o inverso também pode acontecer, fazendo com que perca rentabilidade em uma queda.

Se estiver procurando investimentos que podem oferecer maior rendimento, mesmo que não saiba o valor total que irá receber ao fim, a LC pós-fixada é a opção mais indicada.

 

Híbrida

Como o próprio nome mostra, ela mistura tanto indexadores como o CDI e o IPCA com taxas fixadas. Por exemplo, uma Letra de Câmbio híbrida pode oferecer uma rentabilidade de acordo com o IPCA, adicionando uma taxa de 3%. Ou seja, essa Letra de Câmbio lhe retorna o investimento de acordo com a inflação + 3%.

É uma opção comum, que permite maiores rendimentos ou uma proteção caso o indicador apresente queda ao longo do período do investimento.

O que preciso saber para investir em Letra de Câmbio?

Antes de começar a investir em Letra de Câmbio, existem algumas coisas que precisa saber. Confira abaixo!

 

Valor mínimo

Depende das diferentes LCs disponíveis no mercado. Porém, é costumeiro encontrar investimentos que exijam valor mínimo a partir de R$ 1.000.

 

Rentabilidade

Como demonstramos ao falar sobre os três tipos de LC, é importante ficar atento à rentabilidade oferecida pelas instituições financeiras. Além dos indicadores e taxas, também é importante se atentar ao prazo do investimento.

A maioria das Letras de Câmbio demandam um período de carência, no qual você não poderá retirar os recursos aplicados.

 

Impostos

O investimento nas Letras de Câmbio está sujeito ao Imposto de Renda (IR) retido na fonte. Ou seja, você não precisa se preocupar em pagar um boleto de imposto para isso, já que a alíquota será tirada diretamente da aplicação.

A instituição financeira fica responsável por emitir um informe de investimentos que será inserida em sua Declaração de Ajuste Anual.

Vale mencionar também, que, quanto maior for o prazo da aplicação, menor é a alíquota aplicada do IR. Em investimentos de até 180 dias (6 meses), o imposto é de 22,5%.

Caso o prazo seja entre 6 meses e 1 ano, a alíquota é reduzida para 20%. De 1 a 2 anos, o IR retido é de 17,5%. Já Letra de Câmbio com prazo acima dos 721 dias (2 anos), o imposto é de 15%.

Vantagens em investir em Letra de Câmbio

Agora que você entendeu como as LCs funcionam, chegou a hora de recapitular algumas das principais vantagens nessa modalidade de investimentos.

 

Baixo risco

Assim como a maioria dos investimentos em renda fixa, as Letra de Câmbio é um investimento de baixo risco.

 

Protegido pelo FGC

Seus investimentos em Letra de Câmbio são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em até R$ 250 mil por CPF e instituição financeira. Isso faz com que ele seja um investimento seguro e de baixo risco, como mencionamos acima.

 

Rentabilidade maior que a poupança

Poupança não é investimento! Ela serve apenas para guardar algum dinheiro para uma possível reserva de emergência – e mesmo assim opções como o Tesouro Selic são mais indicadas.

Por isso, se ainda tiver dinheiro guardado na poupança, sugerimos investir em uma Letra de Câmbio, já que até mesmo as opções pré-fixadas prometem um rendimento melhor. Comporte-se como um investidor!

Desvantagens em investir nas LCs

Nenhum investimento é perfeito e cada um tem suas características próprias. Com as Letra de Câmbio não é diferente. Veja, abaixo, algumas das principais desvantagens desse modelo de investimento.

 

Sofre Imposto de Renda

Como mencionamos ao longo do artigo, a Letra de Câmbio tem incidência de IR retido na fonte. Além disso, as alíquotas têm custo considerável.

 

Pode ter carência

Não use as LCs como reserva de emergência. Boa parte dos investimentos contam com um período de carência, no qual o dinheiro investido não pode ser sacado. O que nos leva à próxima desvantagem.

 

Não pode contar com o dinheiro em uma necessidade

Mesmo com boa rentabilidade, o dinheiro investido na Letra de Câmbio não poderá ser sacado. Mesmo fora do período de carência, as taxas para sacar o investimento antes da hora podem comprometer a operação.

Vale a pena investir em Letra de Câmbio?

A resposta é “sim”, mas depende de alguns fatores. Apesar da rentabilidade maior que a poupança, o dinheiro investido não pode ser sacado de imediato. Por isso, o recomendado é que primeiro monte uma reserva de emergência para então começar a investir.

Mesmo com um IR considerável, o rendimento das Letra de Câmbio compensa, especialmente nos modelos pós-fixados ou híbridos. Caso o indexador atrelado aumente de valor ao longo do investimento, o retorno valerá bastante a pena.

Quer saber melhor como investir em renda fixa e começar a planejar sua independência financeira? Então continue acompanhando os artigos do blog!

Recomendados

Investimentos

O que é LCI? Qual a diferença desse título?

Conheça as principais caracteristicas da LCI (Letras de Crédito Imobiliário). ...

1 ano atrás

Investimentos

Ebitda: o que é, qual sua importância e como calcular

O Ebitda é um indicador fundamental para decidir se vale a pena investir em uma ...

1 ano atrás

Investimentos

O que é LCA? Por que investir nesse título?

Saiba tudo sobre investimentos em LCA. Entenda porque investir nesse titulo, suas ...

1 ano atrás