Mercado de opções: O que são opções? Quais os riscos e como investir?

Entenda o que é mercado de opções, como funciona, suas principais características e finalidades no mundo dos investimentos

O mercado de opções é uma alternativa de aplicação de recursos para quem tem interesse em realizar investimentos. Quem procura estar sempre atualizado sobre as melhores formas de investir, com certeza, já se deparou com a alternativa do mercado de opções.

Em 2012, por exemplo, o Ibovespa movimentou R$ 6,66 bilhões, com 155.580 contratos em seu exercício de opções. enquanto que no Brasil, cerca de R$ 1,96 bilhões, foi de opções de venda e R$ 4,69 bilhões de opções de compra. 

Mas, afinal, do que se trata o mercado de opções? Como ele funciona? Quais os riscos desse tipo de investimento?

Do que se trata o mercado de opções?

O mercado de opções é mais indicado para investidores experientes, pois se trata de um tipo de investimento cuja análise deve ser feita com cautela, já que investir nesse mercado, pode levar a grande um prejuízo ou um excelente retorno.

O mercado de opções é uma alternativa de investimento na bolsa de valores. Sua maior particularidade é que não exige um investimento muito alto, ou seja, com pouco dinheiro você já pode investir.

 

Mas, o que são opções?

As opções são contratos que permitem, por um preço definido previamente, que o investidor possa negociar o direito de comprar ou vender um ativo em uma prazo futuro. Para isso, quem deseja comprar paga um determinado valor (chamado de prêmio) para o investidor que deseja vender suas posições.

Resumindo: esse tipo de negócio se trata da negociação do direito de comprar e vender um ativo, em uma data futura, por um preço pré-estabelecido. O titular da opção, ou seja, quem comprou o ativo, terá total direito do exercício, mas não a sua obrigatoriedade. Enquanto que o vendedor do ativo, o lançador, terá como o obrigação atender aos direitos do titular quando for o momento.

Como funciona o mercado de opções?

O mercado de opções dá o direito ao titular de comprar (opções de compra) ou vender (opções de venda) um ativo na data acertada. As opções são como uma aposta em um investimento, ou seja, você acredita que uma ação irá alcançar um determinado valor no futuro. 

Suponha que uma ação esteja valendo R$ 30,00 hoje e você acredita que em uma data futura, ela irá alcançar R$ 35,00. Então você se torna titular desse ativo, ou seja, obtém uma opção de compra desse ativo. Isso lhe dá o direito de adquirir esse mesmo ativo na data futura acordada, entre você e o lançador e pagando o valor de R$ 30,00. 

No processo, o ativo já está valendo mais, então o titular tem a possibilidade de vender o mesmo ativo por R$ 35, por exemplo. Para essa operação o comprador paga um valor de prêmio para ter o direito do exercício sobre o ativo.

Nesse negócio, há opções de compra e opções de venda. Também conhecida como Call, a opção de compra dá ao titular o direito de comprar um ativo (produto) pelo preço acordado atualmente. Já a opção de venda put é para quem tem o interesse em apostar na queda de um ativo, pois agora o titular compra uma opção de venda. 

O preço do exercício é o valor acordado entre o titular e o lançador sobre um ativo, ou seja, o comprador adquire o direito de comprar ou vender um ativo por um determinado preço no futuro, a esse valor dá-se o nome de “preço do exercício” ou “Strike”. 

O prêmio é o valor pago pelo titular ao lançador quando compra o direito de exercício sobre um ativo. 

O mercado de opções é uma negociação que necessita estar devidamente acordada em ambas as partes e que detém de um contrato onde constarão todas as informações necessárias. 

Os riscos desse tipo de negócio são considerados altos pelo grande investidor Warren Buffett, que chegou a chamar o mercado de opções de “a arma de destruição em massa do mercado de capitais”. Esse negócio é uma aposta no futuro.

Vale destacar que o comprador do ativo (o titular) estará perdendo, no máximo, o valor do prêmio pago na negociação da opção, no entanto, para o lançador (vendedor do ativo) os riscos são maiores e sem limitações. 

A volatilidade das opções podem ser um atrativo para quem busca aumentar seu patrimônio ou conservar sua carteira, mas também pode ser uma possibilidade de alto risco justamente por ser volátil. As possibilidades de perda são tão altas quanto as possibilidades de ganho, então é um tipo de negócio para quem está disposto a correr riscos.

Como investir?

Assim como acontece com investimentos em ações, o mercado de opções possibilita investimentos em bolsa de valores. Para investir, o investidor precisa ter uma conta em alguma corretora e, dessa forma, terá acesso às opções. A negociação poderá ser feita inclusive pelo Home Broker.

Adquiridos os direitos de compra ou venda de um ativo,, a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) e a B3 ficam a cargo de realizar o registro da negociação.

Diante do acordo, o comprador do ativo não é obrigado a comprar no prazo estabelecido, mas o vendedor do ativo tem por obrigação vender se o comprador decidir prosseguir com a negociação.

As possibilidades de investir no mercado de opções podem estar atreladas ao investidor que deseja proteger parte de sua carteira, por isso cria a expectativa de que o ativo pode subir ou cair em determinado tempo e aproveitam para operar os dois tipos de opção (venda e compra). 

No entanto, não se pode negar que se trata de um tipo de investimento baseado em apostas e que pode ser tão benéfico quanto o oposto. Nesse caso é imprescindível uma análise bem estruturada sobre em que estará apostando, quais os objetivos e a viabilidade rentável do investimento.

Seu interesse é buscar e aprender mais sobre investimento, certo? Então você pesquisa sobre fundos de investimento e encontra o Capital Blog  que conta com variados tipos de conteúdo sobre o assunto. 

Recomendados

Investimentos

Ajuste de avaliação patrimonial: o que é e como fazer

Ajuste de avaliação patrimonial é uma operação contábil que revela o real valor ...

10 meses atrás

Investimentos

Ativo gerador de renda: o que é, tipos e como investir

Entenda mais sobre investimentos em ativos geradores de renda como imóveis ou ...

12 meses atrás

Investimentos

Cálculo da TIR: como usar a Taxa Interna de Retorno

O cálculo da TIR é mais uma ferramenta que você pode utilizar para escolher os ...

12 meses atrás