Natureza emocional nos investimentos: como descobrir a sua?

A sua natureza emocional pode estar diretamente ligada às suas decisões, como na hora de comprar e vender uma ação.

Natureza emocional nos investimentos

De que adianta você ter muito conhecimento financeiro, mas não ser disciplinado? A sua natureza emocional pode estar diretamente ligada às suas decisões, como na hora de comprar e vender uma ação, por exemplo.

O ideal é você não deixar que as suas emoções tomem as rédeas na hora de investir. Neste artigo, descubra como a natureza emocional funciona e como usá-la para ganhar mais dinheiro.

Natureza Emocional – o que é e como funciona?

Também costumamos chamá-la de personalidade. Ela pode revelar como você costuma reagir a situações do dia a dia ou em acontecimentos mais significativos. A natureza emocional também está diretamente ligada ao seu perfil de investidor, que abordaremos mais à frente no artigo.

Entender qual é a sua pode te ajudar em diversas áreas da vida, inclusive a financeira. Investidores iniciantes com autoconhecimento podem ir muito mais longe do que um que não consegue entender suas emoções.

Dizemos isso pois as emoções interferem na maneira como percebemos as mudanças no mercado financeiro e influenciam como reagimos a elas.

Existe todo um campo de estudo dedicado a estudar como nossa natureza emocional. Ele é chamado economia comportamental e vamos te mostrar o que ela estuda no próximo trecho.

Economia comportamental – o que é?

Esse é um campo de estudo promissor e o primeiro a desbancar a teoria de que nossas decisões sobre dinheiro são inteiramente racionais. Na verdade, somos influenciados por uma série de fatores emocionais e vieses cognitivos.

A natureza emocional é um deles. Por conta de ela não ser matemática como o mercado exige, ainda afeta todas as nossas decisões financeiras.

Não apenas isso, mas nosso cérebro costuma favorecer esse lado emocional sempre que se vê conflitado com um dilema entre razão e emoção.

A natureza emocional é um dos mais fortes vieses que temos e um dos mais difíceis de desvencilhar quando necessário, mas não é o único. Abaixo, veja alguns outros que também influenciam nossas decisões.

5 principais vieses da economia comportamental

O primeiro deles é o viés da influência social. Quando estamos em grupo, por exemplo, temos a tendência de decidir de acordo com o que essas pessoas estão decidindo em conjunto.

O viés de confirmação também é outro bastante presente no dia a dia, principalmente nos debates em mídias sociais. Por natureza, temos a tendência de validar discursos e argumentos que estão mais de acordo com o que já acreditamos.

Mesmo quando o interlocutor da ideia oposta esteja fazendo uma melhor apresentação e mostrando dados sólidos.

A seguir vem o viés das figuras de autoridade. Ele é muito parecido com o de influência social, mas ao invés de um grupo, você tende a decidir junto às figuras que reconhece como autoridades. Essas figuras podem ser pais, mães, professores ou influenciadores especializados, por exemplo.

O poder dos incentivos é outro viés perigoso quando investe no mercado de ações. Ele nos faz decidir de acordo com os incentivos imediatos que podemos receber, ao invés da melhor opção em prazos maiores.

Por fim, o viés de correlações passadas afeta mais aqueles que têm mais experiência. Nele, as decisões são afetadas por conta das experiências passadas. Funciona de maneira parecida com aprendizados que temos ao longo da vida que acreditamos ser verdadeiros.

Porém, nem sempre o são de fato, apenas julgamentos e interpretações pessoais que aplicamos a eles.

Esses não são os únicos vieses, mas precisaríamos de um artigo completo para falar de todos. Por isso, vamos retornar à natureza emocional e mostrar algumas estratégias para lidar com suas emoções na hora de investir.

Confira abaixo!

Como lidar com as emoções na hora de investir?

Na listagem abaixo, vamos mostrar algumas táticas úteis para driblar as emoções que podem atrapalhar sua capacidade de decidir.

Esse caminho facilitará e vai te ajudar no caminho para investir sem se deixar levar por impulsos, sejam eles positivos ou negativos.

 

Defina o quanto de capital irá alocar em cada investimento

Ter um orçamento definido e inviolável é a melhor maneira de não cair na tentação de usar mais dinheiro. Dessa maneira, você não entra em operações que podem comprometer as suas finanças, especialmente se sua natureza emocional for propensa a riscos.

É importante entender que, mesmo não parecendo, investir na Bolsa de Valores é um investimento de longo prazo, no qual você pode perder dinheiro no curto prazo.

Na verdade, é bem provável que em algum momento perca algum dinheiro. O importante é perseverar e só se livrar de um investimento malsucedido caso ele caia muito de valor.

Vale mencionar também que você nunca deve contar com o dinheiro das ações para pagar contas pessoais ou compras de curto prazo.

 

Entenda sobre os ativos que pretende investir

Não invista só porque achou siglas como GOVE11, VISC11 ou XPML11 bonitas. Intuições ou sentimentos de sorte não funcionam na B3.

Estude sobre os ativos que pretende investir. Veja seu histórico, oscilação de preços, pesquise o site da empresa e confira também as notícias mais recentes relacionadas a ela – conheça alguns sites onde pode fazer essa pesquisa!

Apenas ao entender a performance do ativo e conhecer a empresa que está investindo é que terá bons recursos para decidir se irá aplicar o seu dinheiro nela.

 

Discuta estratégias com outros investidores…

Não é porque o coronavírus nos obriga a ficar em casa que devemos ficar totalmente isolados. Existem diversos grupos de discussão na internet sobre investimentos.

Por isso, é interessante se juntar a um ou dois deles e acompanhar as discussões recentes. Pode acabar por descobrir tendências, conhecer indivíduos com mais experiência e conhecimento que você ou simplesmente ter com quem conversar sobre o assunto, caso não tenha pessoas próximas com esse mesmo interesse que você.

Quer saber qual é o seu perfil de investidor e entender melhor como sua natureza emocional afeta os seus investimentos? Assine a newsletter da Capital Research e receba, diariamente, informações sobre o mercado financeiro.

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

7 meses atrás

Investimentos

BRAX11: Entenda tudo e saiba como investir neste fundo de índice

BRAX11: Entenda tudo e saiba como investir neste fundo de ...

1 mês atrás

Investimentos

BOVA11: Entenda tudo e saiba como investir neste fundo de índice

Saiba o que é, como funciona e como investir em BOVA11. Veja também os prós e ...

1 mês atrás