Fundos de investimento: o que são e como funcionam?

Entenda o que são fundos de investimento, como funcionam e por que vale a pena começar a investir

Fundos de investimento estão cada vez mais em evidência para quem busca aumentar seu patrimônio. Tanto investidores como quem está pensando em começar a investir são o público alvo desse tipo de mercado. Nesse sentido, saber o que são fundos de investimento é de extrema importância para aqueles que objetivam lucros e uma estabilidade financeira.

As aplicações em fundos é um mercado em alta no mundo de investimento, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, a Anbima. Cerca de 32% dos recursos do varejo estavam aplicados em fundos, em dezembro de 2017. 

Mas, afinal, o que são fundos de investimento? Como funcionam? Por que investir em fundos? Veja mais:

O que são fundos de investimento e como funcionam?

Basicamente, um fundo de investimento é uma carteira de ações. Uma carteira de ações é composta por vários ativos. Para facilitar a compreensão, pense que um fundo de investimento é uma maneira de investir coletivamente, ou seja, um método em que vários investidores aplicam seu dinheiro em conjunto.

Nesse tipo de negócio há o que chamamos de cota, processo em que o investidor contribui para um fundo ao realizar uma aplicação de investimento.le investe e ajuda a captar mais recursos, o que lhe permite uma participação na cesta.  

A cota é a menor parte de um fundo e o investidor garante um número de cotas de acordo com o quanto investiu em determinado fundo. Quem investe em um fundo, compra uma cota daquele investimento, passando a ser um cotista do negócio.

A maior diferença nesse mercado está justamente na administração dos fundos.  Os fundos de investimento são controlados por profissionais especializados, como administradoras e gestores. O papel deles é garantir o funcionamento da aplicação da melhor forma possível, que são responsáveis por comprar e vender títulos com o objetivo de trazer lucros aos investidores.

Em quais fundos de investimento investir?

Antes de destacar em qual fundo de investimento vale a pena investir, precisamos entender os diferentes tipos de fundos. Eles podem ser divididos entre fundos abertos e fundos fechados. Basicamente, os fundos de investimento de condomínios abertos permitem que os investidores solicitem o resgate de suas cotas a qualquer momento. Nesse modelo, também é permitida a entrada  de novos cotistas e a saída dos antigos por meio do resgate.

Já os fundos de investimento de condomínios fechados, são aqueles em que os cotistas só podem resgatar as cotas ao final da duração do fundo. E, diferente dos fundos abertos, nesse modelo, não é permitida a entrada e saída de novos investidores.

Com diferentes características, os fundos de investimento podem ser uma alternativa interessante para cada tipo de aplicação, de acordo com o objetivo do investidor. Para isso, é necessário conhecer melhor cada tipo de fundos de investimento e escolher aquele que melhor se aplica às suas estratégias de mercado.

Veja em quais fundos é possível investir:

 

  • Fundos Cambiais

 

Para investir em fundos cambiais é necessário uma aplicação acima de 80% do patrimônio em ativos que sejam relacionados à variação da taxa de câmbio. A principal característica desse fundo está ligada aos investimentos com exposição a moedas estrangeiras. 

Nesse segmento, os fundos mais comuns são os cambiais de dólar ou com exposição ao Euro. O investidor lucra por meio da variação das moedas, isto é, se o real desvalorizar em relação a essas duas moedas. No entanto, há risco nesse tipo de fundo justamente por causa da variação do preço das moedas estrangeiras. 

 

  • Fundos de renda fixa

 

Os fundos de renda fixa são bastante buscados no mercado de investimento. São uma modalidade de fundos que necessita de uma aplicação de pelo menos 80% em ativos de renda fixa.  Esse tipo de fundo aplica os recursos apenas em investimentos de renda fixa, como CDBs, LCIs, LCAs, bem como o Tesouro Direto, entre outros. 

Os fundos de renda fixa são recomendados para investidores mais conservadores e que desejam mais segurança. No entanto, é uma alternativa que se aplica a muitos perfis de investidores, desde os iniciantes aos mais experientes. É um tipo de fundo que indica baixo risco e possibilita a análise da rentabilidade dos recursos investidos. 

 

  • Fundos de ações

 

Os fundos de ações são indicados para quem tem pensamento a longo prazo, investidores que se arriscam em aplicações que são feitas exclusivamente em ações.  Essas aplicações sofrem a possibilidade de volatilidades do mercado.

Quem deseja investir em fundos de ações deve possuir pelo menos 67% do patrimônio composto por Ações, Units, BDR nível II e III, cotas de outros Fundos de Ações. Nesse modelo de investimento, as aplicações são feitas em ações negociadas na B3 ou no mercado de balcão. 

 

  • Fundos Multimercados

 

De acordo com o próprio nome, é possível considerar que os fundos multimercados são aplicações que realizam vários tipos de investimento.  É um tipo de fundo mais amplo e que alcança muitos perfis de investidores. 

Os fundos multimercados abrangem ativos de renda fixa, ações e imobiliário, permitindo uma expectativa diferente de investimento, riscos e desempenho na aplicação de cada um deles. Apesar de serem uma boa opção, há também a preocupação com as mudanças do mercado.

Como investir? 

Cada fundo de investimento possui seus custos e o investidor deve se atentar antes de investir. As taxas mais comuns são a taxa de administração e a taxa de performance, mas alguns fundos também podem cobrar taxas de entrada e saída.  As taxas seguem as normas da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e são descontadas antes do valor da cota e da rentabilidade divulgada.

O investidor também deverá decidir qual tipo de fundo é ideal ao seu perfil e se o fundo será fechado ou aberto. No caso de fundo fechado, o investidor deverá ser cadastrado em uma corretora ou distribuidora.  Através disso, todo procedimento será iniciado com operações nos sistemas de bolsa ou balcão, depois o investidor poderá adquirir as cotas. 

Quando o fundo for aberto, o processo é realizado diretamente com os administradores dos fundos, com possibilidade de negociação direta com os gerentes dos bancos que oferecerem uma carteira aos clientes.

Por que investir em fundos de investimento?

Agora que você já sabe o que são fundos de investimento, deve estar se perguntando se vale a pena investir. Como todo tipo de investimento, as aplicações em fundos possuem vantagens e desvantagens. 

Prós 

Um ponto positivo vai para os diferentes tipos de fundos que existem e que abrangem muitos perfis diversificados, o que também vale como vantagem para quem busca diversificar sua carteira de ações. Além disso, os fundos de investimento realizam aplicações em vários tipos de mercado

Os fundos de investimento possuem CNPJ próprio, significando que os recursos dos investidores são mantidos isolados do gestor ou administrador, mantendo a segurança dos recursos.  Mas a principal vantagem de investir em fundos de investimento é justamente ter seus recursos manuseados por um profissional especializado e que tomará as melhores medidas para suas aplicações. 

Contras

No entanto, isso também pode ser visto como uma desvantagem, já que todas as decisões ficam nas mãos do gestor sem que o investidor interfira.  Em cada tipo de fundo há suas vantagens e desvantagens específicas, o que leva o investidor à necessidade de análise de cada uma delas.

Há risco de crédito em aplicações de renda fixa, por exemplo. Nos fundos multimercados, há riscos de mercado, já que poderão haver muitas mudanças no cenário econômico. Para quem decide aplicar em fundos de ações, também há risco de liquidez, já que o gestor pode ter dificuldade de liquidar uma operação sem redução de valor. 

O importante é analisar os riscos e os fundos de investimento que mais se aplicam aos interesses do investidor, pois as aplicações em fundos são opções bastante interessantes principalmente para quem quer começar a investir.

Seu interesse é buscar e aprender mais sobre investimento, certo? Então você pesquisa sobre fundos de investimento e encontra o Capital Blog  que conta com variados tipos de conteúdo sobre o assunto.

Recomendados

Investimentos

Como investir em debêntures: conheça melhor essa opção de investimento

As debêntures são mais uma opção para você diversificar seus investimentos. ...

3 semanas atrás

Investimentos

Ebitda: o que é, qual sua importância e como calcular

O Ebitda é um indicador fundamental para decidir se vale a pena investir em uma ...

3 meses atrás

Investimentos

Entenda o significado de lastro e como ele interfere nos investimentos

Saiba de que forma o lastro representa a garantia de valor e suas possibilidades de ...

2 semanas atrás