Overhead: o que é, tipos e como analisar nas empresas

O overhead nos custos é um dos fatores que o investidor deve levar em conta na hora de investir em ações. Tire suas dúvidas.

Você sabe o que é overhead e como esse conceito influencia a lucratividade de uma empresa?

Por ora, basta saber que estamos nos referindo aos custos indiretos de um negócio.

Para você, como investidor, é importante entender mais a fundo a contabilidade de custos para avaliar a capacidade de uma empresa de equilibrar seu caixa e garantir os lucros.

Por isso, vamos detalhar o que é overhead, quais os tipos e como analisar esse critério antes de comprar ações. 

Continue lendo e melhore sua análise de investimentos. 

O que é overhead nos custos

Overhead é um termo utilizado para classificar os custos indiretos e despesas gerais de uma empresa.

Ou seja, os custos overhead são aqueles ligados à manutenção das operações da organização, sem vinculação direta à sua atividade-fim. 

Para entender melhor esse conceito, precisamos deixar claro o que significam custos diretos e indiretos para uma empresa:

  • Custos diretos: são gastos diretamente ligados à fabricação e venda de produtos ou prestação de serviços, como matérias-primas, pagamento de fornecedores, mão de obra, insumos, entre outros custos.
  • Custos indiretos: são custos que não podem ser diretamente quantificados a partir dos produtos e serviços, pois envolvem atividades realizadas no âmbito administrativo e setores auxiliares da empresa. Alguns exemplos são os serviços de vigilância, materiais de manutenção, aluguéis e seguros.

Assim, o overhead corresponde aos custos indiretos, que não podem ser atribuídos ao produto ou serviço, mas também entram na contabilidade de custos da empresa. 

Tipos de overhead

Existem alguns tipos de overhead, que são categorizados conforme sua dinâmica no orçamento da empresa.

Confira os três principais abaixo.

 

Overhead fixo

O overhead fixo é um custo indireto que não varia conforme o volume produzido ou vendido pela empresa. 

Ou seja: independentemente dos resultados de produção e vendas do mês, o valor a ser pago é sempre o mesmo. 

É o caso, por exemplo, do aluguel de espaços comerciais e logísticos, além da folha de pagamento do pessoal administrativo. 

 

Overhead variável

O overhead variável acompanha os resultados de produção e vendas, aumentando ou diminuindo os custos conforme as variações da empresa. 

Um exemplo dessa categoria é a depreciação dos equipamentos, que é acelerada com o aumento da produção, embora não esteja diretamente ligada à atividade-fim. 

Da mesma forma, impostos podem variar conforme os resultados da empresa.

 

Overhead semivariável

O overhead semivariável combina custos indiretos fixos e variáveis, ou seja, possuem uma parcela que varia conforme o nível de atividade e outra independente.

O melhor exemplo é a conta de energia elétrica, que pode ter uma parte fixa de fornecimento mínimo e acréscimo de gastos variáveis conforme a produção do mês. 

O mesmo pode ocorrer com outras contas de consumo no mesmo formato. 

Importância do overhead para o investidor

O investidor deve considerar o overhead na hora de avaliar a solidez e sustentabilidade de um negócio, como parte da atividade de controladoria. 

Os custos indiretos são especialmente importantes no momento da precificação, pois é preciso definir uma margem de contribuição em relação aos produtos ou serviços para cobrir esses gastos.

Para isso, existe um índice multiplicador chamado Markup, que é aplicado sobre o custo total dos produtos para chegar a um preço de venda que garanta a lucratividade da empresa.

Dessa forma, os custos que não estão diretamente ligados às operações são “rateados” para compor o preço de produtos ou serviços comercializados. 

Afinal, um negócio só se torna lucrativo quando todos os custos, diretos e indiretos, são cobertos pelas vendas e ainda há sobra de capital

Logo, você precisa entender o overhead e outros conceitos de contabilidade de custos para saber se a empresa está equilibrando seus gastos e ganhos — e garantindo o lucro dos acionistas e investidores. 

Como analisar o overhead

Para analisar o overhead de uma empresa antes de tomar sua decisão de investimento, você pode conferir o DRE (Demonstrativo de Resultado de Exercício).

Nesse relatório contábil, todos os custos diretos e indiretos da empresa estarão discriminados, detalhando os resultados líquidos e brutos, antes e depois de impostos e participações. 

Depois, é preciso verificar qual a margem de contribuição aplicada ao preço de venda dos produtos ou serviços, para verificar se a empresa distribui adequadamente os gastos e ainda consegue gerar lucro

Lembrando que as organizações mais eficientes buscam reduzir seus custos indiretos para aumentar a margem de lucro, e têm total controle de sua produtividade.

Logo, um bom controller deve se atentar ao overhead e atribuir seus custos às áreas indiretamente responsáveis, atentando-se à margem de contribuição e lucratividade do negócio.

Se você dominar esses conceitos, terá muito mais confiança para avaliar a viabilidade econômica de uma empresa e investir em ações

Para tomar decisões acertadas, você pode contar com os conteúdos exclusivos e gratuitos sobre investimentos da Capital Research — uma casa independente com a missão de democratizar o acesso ao mercado financeiro.

É só escolher um dos nossos planos para acessar uma carteira de investimentos sob medida e receber informações dos melhores analistas do ramo.

Assim, você pode ir além do overhead e fazer análises criteriosas antes de aplicar seu dinheiro.

Se esse texto ajudou você, não se esqueça de compartilhar. 

Recomendados

Investimentos

Como comprar ações: 6 dicas para quem quer ingressar nesse mercado

...

2 anos atrás

Investimentos

Entenda o que é e como funciona o fundo de investimento

Uma das opções mais populares do mercado, o fundo de investimento pode ser a ...

2 anos atrás

Investimentos

Gestão patrimonial: o que é, como fazer e quais são as etapas

...

2 anos atrás