Conheça os principais tipos de ações e entenda como funcionam

Quais são as principais características dos tipos de ações? Saiba mais e comece a investir!

Quando pensam em investimento, muitas pessoas automaticamente pensam no termo “ações”, também conhecidas como papéis. Adquirir ações é uma das maneiras mais utilizadas de se investir em renda variável. 

Mas afinal, o que são as ações? Elas são as parcelas que compõem o capital social de uma empresa. Ou seja, ao comprar ações, você se torna sócio de uma companhia. Mas, será que você tem o perfil para esse tipo de investimento? Primeiramente, qualquer pessoa pode investir em ações, mas elas exigem certos cuidados por parte do investidor. 

Ao contrário do Tesouro Direto, por exemplo, o investimento em ações é do tipo variável, de maior risco. Não é possível prever qual será o seu rendimento, por isso, é necessário que você tenha tempo e dedicação diárias para acompanhar a movimentação do mercado. 

Por isso, antes de buscar empresas de capital aberto é importante saber diferenciar os tipos de ações. No Brasil, atualmente, existem dois tipos básicos de ações: as ordinárias e as preferenciais.

Ações do tipo ordinária (ON)

Esse tipo de ação dá o direito de voto ao acionista, que pode ser usado, por exemplo, para eleger membros do conselho de administração da empresa. Alguns investidores dão preferência para as ações ordinárias justamente por este motivo. 

O investidor que tiver 50% mais uma ação passa a controlar efetivamente uma determinada empresa. Porém, apesar desse detalhe, os acionistas que possuírem esse tipo de ação não são responsáveis pelas dívidas da empresa.

Por ser uma categoria de maior risco, os retornos das ações ordinárias (ON) são maiores a longo prazo devido ao crescimento capital da empresa. Contudo, se a empresa falir, os investidores de ações ordinárias não receberão nada até que credores e os acionistas da categoria preferencial sejam pagos.

Ações do tipo preferencial (PN)

Como citado na categoria acima, as ações do tipo preferencial (PN) têm preferência no direito de recebimento de dividendos e em caso de liquidação da empresa. 

Na prática, caso a companhia venha a falir, os possuidores das ações preferenciais têm mais chances de recuperar seu dinheiro do que os que têm ações ordinárias. Apesar disso, o acionista que possui essa categoria de ação não tem os mesmos direitos de voto.

Uma das vantagens da PN é a de que seus acionistas têm a garantia de dividendos fixos permanentes, ao contrário da ON, que é variável e não tem dividendos garantidos.

As ações do tipo preferencial são exigíveis, o que quer dizer que a empresa em questão pode comprar as ações dos investidores a qualquer momento.

Demais tipos de ações

Apesar das ações do tipo preferencial e ordinária serem as mais comuns no Brasil, também há a possibilidade das empresas criarem categorias personalizadas para classes de ações. 

Um dos motivos que fazem uma companhia optar por isso é a de querer que o poder de voto permaneça com determinado grupo de acionistas. Em outras palavras, a empresa pode criar direitos de votos diferentes para cada classe de ação.  

Mas, como identificar essas diferentes classes? É possível saber através da nomenclatura da ação. Elas são representadas sempre em caixa alta com quatro letras com a sigla da empresa + os números 5, 6, 7 em diante. Exemplos: USIM5 (Usiminas PNA), ELET6 (Eletrobras PNB).

Como comprar ações?

Agora que você conhece melhor os tipos de ações, já pode começar a planejar a compra dos seus papéis. Muitas pessoas podem achar que a compra de ações pode ser complicada ou até mesmo inacessível, mas na verdade ela é muito simples. Veja o que você precisa fazer.

1. Escolha um banco ou corretora como a sua instituição financeira

Esse é um dos passos mais importantes para a maioria dos tipos de investimentos. Você precisa escolher, entre bancos e corretoras, qual será o responsável por intermediar as suas transações. 

Pesquise sobre opções confiáveis, que tenham as melhores taxas para o seu caso e avalie o seu custo-benefício. Normalmente, os bancos oferecem apenas seus serviços, ao contrário das corretoras, que podem oferecer seus serviços e os de terceiros. 

2. Transfira dinheiro para ela

Depois de decidir por qual instituição financeira você vai fazer seu cadastro, é hora de transferir a quantia a ser investida. Fazer essa transação da sua conta bancária é importante porque a instituição financeira vai reconhecer a remessa pelo seu CPF. Essa transferência pode ser feita através de TED ou DOC.

3. Faça a compra através do home broker

Atualmente, muitas corretoras já disponibilizam aos seus clientes uma plataforma para que a compra de ações seja feita de forma ainda mais simples e rápida. Use seus dados de login no site da corretora e busque pela opção “home broker” no menu. 

As informações adicionais podem variar de corretora para corretora, mas as funções de compra e venda de ações vão estar disponíveis para que você consiga fazer seus investimentos. 

Não esqueça das taxas

Na hora de comprar e vender ações você também não pode deixar de pensar nas taxas que serão cobradas. As mais comuns são.

 

  • Corretagem

 

É a taxa que as corretoras cobram por cada compra e venda de ações na Bolsa de Valores. Algumas corretoras não praticam esse tipo de cobrança.

 

  • Custódia

 

É a taxa cobrada pelas corretoras para cobrir os gastos juntos à B3. Fica à critério da corretora repassar esse valor ao cliente ou não.

 

  • Emolumentos e taxa de liquidação

 

São cobradas pela B3 por valor financeiro de cada transação. O investidor deve pagar o total de taxas em cada operação.

 

  • Imposto de Renda

 

Operações feitas no Day Trade têm que pagar 20% de IR sobre o lucro para qualquer valor. Em outras ocasiões, o investidor paga 15% do lucro líquido ao Imposto de Renda nas vendas mensais acima de R$ 20 mil. 

Como vimos, comprar ações vai muito além de uma simples venda. É preciso pesquisar e se informar bastante para conferir qual é a que mais combina com seu perfil de investidor. 

Quer se manter informado sobre o mundo do mercado financeiro? Então cadastre-se gratuitamente na Capital Research.

Recomendados

Investimentos

6 dicas para ficar rico: você também pode alcançar a riqueza!

Confira uma lista com 6 dicas para ficar rico combinando economia de despesas, renda ...

2 anos atrás

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

2 anos atrás

Investimentos

Como comprar ações: confira o passo a passo e 4 formas diferentes para voce começar a investir agora!

Devido à queda da taxa SELIC e a baixa rentabilidade da renda fixa, demanda-se ...

2 anos atrás