Tipos de Inflação: conheça todos e entenda como impactam a economia de um país.

A inflação é uma variação de preços que acontece em todos os países, o tempo todo. Veja nosso artigo mais detalhado sobre!

Tipos de Inflação

Como brasileiros, estamos mais do que acostumados a ouvir falar sobre a inflação. Não é preciso ser um especialista para saber que o termo se refere ao aumento de preços, mas você sabia que existem diferentes tipos de inflação?

Quer conhecer todos os tipos de inflação, suas principais características e de que forma eles geram impactos na economia de um país? Então não deixe de acompanhar a leitura deste conteúdo!

O que é inflação?

De forma simplificada, inflação é a alta que ocorre no preço de produtos e serviços de forma contínua e persistente. Ela também pode ser encarada como uma expansão anormal da moeda circulante na economia e dos meios de pagamento, levando a uma desvalorização do dinheiro.

Ou seja, a inflação é sinônimo de perda de poder aquisitivo. O que quer dizer que, para comprar os mesmos produtos, é preciso de mais dinheiro. Como os salários não tendem a acompanhar o ritmo da inflação, a população de renda mais baixa acaba tendo o orçamento familiar comprometido, passando a consumir cada vez menos.

Em Economia, a inflação é uma das pautas mais estudadas por especialistas e já foi considerada um problema crônico em diversos países. Contudo, atualmente, podemos afirmar que o número de países que registram problemas de hiperinflação ou inflação crônica é muito menor do que há algumas décadas.

Quais são os diferentes tipos de inflação?

De acordo com os economistas, existem pelo menos quatro tipos de inflação. A seguir mostraremos as principais características de cada uma.

 

Inflação de demanda

Este é o tipo de inflação relacionada à procura por produtos e serviços: quando há mais procura do que a quantidade ofertada pelo mercado. Seguindo a lei da oferta e demanda, quando a demanda está em um nível muito acima do que a oferta, é normal que ocorra um aumento de preços.

A primeira vez que a inflação de demanda foi observada foi nos primórdios do Plano Real. Na época, a estabilidade da economia gerou um consistente aumento nos salários e as famílias passaram a consumir significativamente mais produtos de diversos nichos, que até então tinham uma oferta estável. A consequência: os preços aumentaram.

 

Inflação de custos

Inflação de custos ou inflação de oferta, consiste na ocasião em que ocorre um aumento dos custos de produção, como:

  • matéria-prima;
  • mão-de-obra — encargos trabalhistas, salários, etc;
  • tributos;
  • fontes de energia;
  • taxas de juros.

Isso acaba reduzindo o incentivo para a produção, reduzindo a oferta no que se diz respeito à procura. Um exemplo deste cenário foi quando, há alguns anos, houve um aumento na tarifa de energia elétrica e acabou refletindo nos custos de produção industrial.

 

Inflação inercial

Entre os tipos de inflação existentes, a inercial não tem ligação com a oferta e a demanda, mas sim com a perspectiva de inflação, baseada no histórica da situação econômica de um país.

Basicamente, é causada por questões especulativas. A falta de confiança por parte do mercado gera um círculo vicioso no qual há a indexação da economia. Em outras palavras, índices de inflação são criados, servindo de reajuste de salários e preços e causam uma espiral inflacionária.

Na inflação inercial, há um reajuste mensal nos salários que deve ser acompanhado do reajuste dos preços de produtos e serviços, aluguéis e contratos. Os índices de inflação dos períodos anteriores costumam ser usados como base para reajustar os valores atuais, gerando uma inflação futura.

 

Inflação estrutural

Parecida com a inflação de custos, a inflação estrutural é o resultado da falta de eficiência da infraestrutura produtiva da economia do país. Isso acaba resultando na rigidez da oferta de produtos e serviço, que são a base da estrutura econômica.

Quais fatores causam a inflação?

Agora que você já conhece os principais tipos de inflação e como elas impactam na economia, mostraremos alguns dos fatores que causam uma inflação. Continue lendo para conferir!

 

Gastos públicos

Quando o Governo gasta mais do que arrecada, há dois caminhos para que os preços aumentem:

  • Os impostos aumentam para que as despesas sejam cobertas e o custo é repassado para os consumidores — os preços finais de produtos e serviços sobem;
  • O Governo imprime mais dinheiro para pagar as contas — com um volume de dinheiro maior do que a oferta de produtos e serviços disponíveis, os preços também tendem a subir.

Resumindo, os impactos dos gastos públicos, e sua má gestão, afetam diretamente o crescimento econômico.

 

Custos de produção

Como já citamos, o aumento dos custos de produção impactam diretamente nos preços de produtos e serviços, causando uma inflação.

Quando isso acontece, muitas organizações procuram empréstimos para viabilizar seus projetos. Em casos assim, é comum que os custos subam por causa do aumento nas taxas de juros de financiamentos.

Além disso, se o Governo toma a decisão de alterar as condições de acordos de concessão ou de uma determinada parceria público-privada ou, ainda, aumentar a carga tributária, o efeito também será uma elevação nos preços de produtos e serviços.

Um exemplo simples: imagine que o preço do trigo tenha aumentado consideravelmente no mercado internacional, por alguma questão qualquer.

Considerando o trigo do Brasil é importado, os preços de bens que o utilizam como matéria-prima seriam impactados diretamente. O pãozinho do café da manhã, por exemplo, sofreria um aumento.

Petróleo e cimento são dois insumos que costumam provocar inflações quando passam por mudanças nos preços.

 

Lei da oferta e demanda

Esta lei é responsável por estabelecer a relação entre a demanda de um determinado produto — a procura por ele — e a quantidade em que ele é oferecido no mercado — a oferta.

A partir da lei da oferta e demanda, o comportamento preponderante dos consumidores pode ser descrito em relação à aquisição de produtos e serviços em determinados períodos. Por exemplo, períodos em que a oferta de um produto está muito acima da procura, é comum que o preço caia.

Enquanto em períodos nos quais a demanda é maior que a oferta, a tendência é que o preço suba, como já mencionamos nos tópicos anteriores.

Quais os principais indicadores de inflação no Brasil?

Em nosso país existem diversos indicadores de inflação. Os variados índices têm como base de cálculo aspectos como faixas de renda de diferentes regiões, períodos e itens diferentes. Isso contribui para tornar a mediação da inflação do país mais segura.

Este artigo sobre os diferentes tipos de inflação foi útil para você? Quer se manter por dentro das maiores novidades sobre o mercado financeiro, política e economia? Então assine a newsletter da Capital Research!

Recomendados

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

7 meses atrás

Investimentos

Mercado Financeiro: tudo que você precisa saber sobre e como funciona

Entenda melhor sobre a bolsa de investimentos e sua utilidade nos negócios, assim ...

7 meses atrás

Investimentos

Saiba o que é liquidez e como isso impacta em seus investimentos

Entenda mais sobre esse termo muito importante no mercado financeiro e como afeta os ...

7 meses atrás