Venture Capital: entenda o que é

Saiba como é formado o investimento e conheça as vantagens e desvantagens

Venture Capital

Qualquer modelo de negócio precisa levantar capital a fim de custear as operações e auxiliar no crescimento da empresa. Para isso, os empreendedores possuem diversas alternativas de investimento. Uma dessas é o Venture Capital. Mas, para aderir à essa modalidade, é preciso avaliar com cautela o grau de maturidade em que a companhia se encontra. Afinal, buscar esse recurso em um momento inoportuno é um desperdício de tempo. E todos nós sabemos que tempo é dinheiro.

O que é Venture Capital?

Também conhecido como capital de risco, Venture Capital é uma modalidade de investimento focada em empresas de pequeno porte, com baixo faturamento, mas com potencial considerável de crescimento. O objetivo é ajudá-las a expandir e fazer uma grande operação de venda, fusão ou abertura de capital no futuro.

Como o Venture Capital é formado?

O Venture Capital é formado através de investidores e fundos de investimento de risco. Essa modalidade aplica recursos em negócios que possuem uma expectativa de grande crescimento acelerado, bem como um alto grau de rentabilidade. No entanto, assim que o investimento ocorre, o fundo que fez o aporte passa a ter participação na empresa.

É bastante comum também que haja o compartilhamento de conhecimento, especialmente no que diz respeito a temas relacionados à gestão do negócio, do fundo com o empreendedor e sua equipe.

Em geral, no Brasil, os fundos de Venture Capital investem até R$10 milhões em empresas. Entretanto, essa não é uma variável fixa ou exata, podendo ser alterada para fundo, com a realidade da empresa influenciando também nessa questão.

O Venture Capital pode ser realizado de três maneiras diferentes. Através de:

  • Companhias de participações;
  • Fundos de investimentos;
  • Investidores individuais.

Todavia, a forma mais comum é com a união de investidores em busca de mais força para adquirir as cotas de participação das empresas investidas.

Quais são as vantagens do Venture Capital?

Se a sua empresa está em um estágio de maturidade em que os fundos de Venture Capital costumam ser realizados, veja quais são os benefícios desse tipo de investimento:

  • Investimento financeiro

Essa é, talvez, a grande vantagem do Venture Capital. É o alvo principal das empresas, já que, embora tenham alta capacidade de crescer, essa expansão pode ficar travada devido à falta de capital. Com a parceria concretizada, esse problema será coisa do passado.

  • Apoio gestacional, administrativo e fiscal

Quando um fundo de Venture Capital investe em uma empresa, normalmente, é formada uma parceria. Assim, são disponibilizados vários recursos para a companhia. Esse apoio na gestão é um deles. A ajuda pode vir através de mentorias dos sócios do fundo, juntamente com a facilidade em acessar a rede de contatos do próprio fundo. Além disso, podem ser disponibilizados colaboradores para assumir cargos estratégicos na firma, caso haja demanda para isso.

Além disso, algumas exigências precisam ser cumpridas. Uma delas costuma ser a criação de um conselho para fiscalizar a empresa e dar apoio nas suas demandas administrativas. Ou seja, o processo de decisão ficará cada vez mais descentralizado das mãos dos sócios, com mais pessoas para ajudar nas decisões importantes.

  • Cobrança de resultados

Com um fundo de VC, além da própria empresa beneficiada, outra companhia fará a cobrança dos resultados almejados. O que ajuda na definição de metas e auxilia na motivação.

  • Parceria duradoura

O Venture Capital não é uma parceria apenas passageira. Afinal, quando as empresas optam por fazer o investimento, o objetivo é ter retorno a médio e longo prazo.

  • Aceleração do crescimento

O Venture Capital oferece uma oportunidade real de crescimento para pequenas e médias empresas. Afinal, elas contarão com mais recursos para financiar a sua expansão, bem como apoio para focar na sua ampliação, lucratividade e sustentabilidade.

Quais são as desvantagens do Venture Capital?

Embora traga muitas vantagens, investir no Venture Capital também tem suas desvantagens. Vamos citar alguns desses contras:

  • Reconfiguração dos sócios

Como o investidor ganha uma participação societária, o Venture Capital mexe com a configuração original dos sócios da empresa. Ou seja, é preciso que todos estejam de acordo com essa intervenção, bem como saibam exatamente como ela vai acontecer.

  • Poder de decisão reduzido

Os mecanismos de monitoramento e controle adotados pelo investidor podem reduzir drasticamente a liberdade do empreendedor. Afinal, o parceiro também será um sócio, fazendo com que o poder de tomada de decisão seja afetado.

  • Prestação de contas

É de extrema relevância a análise de diversos aspectos por parte da empresa que receberá o investimento. Características importantes como o  nível de exigências, a cultura corporativa e as obrigações que serão impostas devem ser levadas em conta. Como o fundo será um novo sócio, e os interesses de todos devem estar alinhados para que a sociedade dê certo.

  • Paciência e dedicação

Todo esse processo do Venture Capital pode ser muito demorado. Ou seja, para que tudo se concretize da melhor forma possível, será necessário muita paciência e dedicação. A empresa pode adquirir recursos com outras formas de financiamento.

Recomendados

Investimentos

Ação Vale: saiba as informações principais e o que pode afetar em seu valor

Conheça mais sobre a VALE3, código das ações da Vale, e entenda quais fatores ...

2 anos atrás

Investimentos

Bolsa de Valores: o que é, qual sua importância e 5 razões para investir

A Bolsa de Valores pode ser uma maneira de aumentar a rentabilidade dos seus ...

2 anos atrás

Investimentos

Conselho Monetário Nacional: o que é e qual é sua importância?

Entenda o que é e como funciona o Conselho Monetário Nacional ...

2 anos atrás