Ações

Reorganização do Grupo Cosan

Felipe Silveira06/07/2020

Nesse final de semana, a Cosan, empresa que está na Carteira de Ações da Capital, anunciou uma reestruturação societária para simplificar o desenho atual da companhia.

Hoje, temos a Cosan Limited, que tem ações negociadas na NYSE, bolsa de Nova York, sob o código CZZ. Ela é controlada por Rubens Ometto. A Cosan Limited, por sua vez, controla duas empresas, a Cosan Logística e a Cosan S.A., as duas listadas no Novo Mercado da B3 com os cógidos RLOG3 e CSAN3, respectivamente. É essa última que está presente na nossa carteira e que vai sobreviver à essa reestruturação. Vou colocar o desenho societário atual para facilitar:

Como você pode ver, a Cosan Logística tem uma participação relevante na Rumo, empresa de logística focada no modal ferroviário e que também é listada na B3 com o belíssimo código RAIL3 e que não tem um controlador definido.

Enquanto isso, a Cosan S.A. reúne as demais empresas do grupo.

Uma delas é a Raízen, que é uma parceria com a Shell e produz produtos derivados de cana de açúcar, como o etanol, e atua na distribuição de combustíveis, com a rede de postos Shell.

A Cosan também tem quase a totalidade da Comgás, distribuidora de gás, que hoje está embaixo da Compass Gás e Energia. Apesar de a Cosan ter quase a totalidade das ações da Comgás, ela também tem ações na B3, CGAS3 e CGAS5. É a única das empresas do grupo listadas na B3 que não faz parte do Novo Mercado.

Além disso, a Cosan S.A. tem a Moove, negócio de lubrificantes do grupo, que claramente tem uma sinergia grande com o business de distribuição de combustíveis.

Resumidamente é isso. São cinco empresas listadas, sendo que três delas servem apenas como veículos de investimentos em outras empresas, as chamadas holdings: a CZZ, a RLOG3 e a CSAN3.

O que vai mudar é que duas dessas três deixarão de existir e os acionistas delas vão receber ações CSAN3.

Vou deixar aqui também o desenho que deve ficar após a reorganização:

O que deve mudar?

Cosan Limited (CZZ) e Cosan Logística (RLOG3) devem sumir do mapa e os acionistas dessas duas companhias devem receber ações da Cosan S.A. (CSAN3), que vai incorporar a participação na Rumo. O Aguassanta da imagem é exatamente o veículo de investimentos do controlador da companhia, Rubens Ometto.

Uma parte da operação deve ser relativamente simples. Já que os acionistas da CZZ devem receber as ações que a companhia já detém na Cosan S.A.. É só dividir essas ações entre os acionistas da Cosan Limited e se resolve essa parte da equação.

A segunda parte, da incorporação da participação na Rumo pela Cosan S.A. vai demandar a emissão de novas ações CSAN3, que serão dadas como pagamento por essa participação. Acionistas da Cosan Logística e da Cosan Limited vão receber essas novas ações.

Mas, a quantas ações eles terão direito? Esse é o grande ponto de interrogação dessa reorganização toda. Essa relação de troca vai ser negociada por comitês independentes representando os interesses dos acionistas das três holdings.

Dessa forma, apesar de vermos essa mudança como bastante positiva, por simplificar a estrutura da companhia, existe um risco para o acionista da Cosan, que é a relação de troca pelas ações da Rumo. Foi definido que a relação será feita pelo valor econômico das empresas sem considerar o chamado “desconto de holding”. É um assunto um pouco mais técnico, mas que, em tese, deve fazer com que a relação de troca deva ser mais favorável aos acionistas da Cosan Logística do que aos da Cosan S.A.. Ou seja, apesar de considerarmos que a operação é boa para todos, no curtíssimo prazo deve ser melhor para quem tem RLOG3 do que para quem tem CSAN3.

A companhia também sinalizou que, uma vez realizada essa simplificação, que deve demorar cerca de 180 dias, as subsidiárias da Cosan também poderão realizar IPOs para serem listadas diretamente na bolsa.

Quando isso ocorrer, quem quiser investir apenas no negócio de combustíveis vai poder, assim como quem quiser investir apenas no negócio de gás e assim sucessivamente. E quem quiser investir em uma empresa que tenha exposição a todos esses segmentos o fará exatamente a partir dos papéis CSAN3, que será a única holding do grupo.

Se você quiser receber conteúdos como esse diariamente no seu e-mail, se inscreva na nossa newsletter Capital Now clicando aqui.

Disclaimer

Aviso legal

A presente publicação visa única e exclusivamente informar os leitores dos temas apresentados e divulgar as atividades da Capital Research, portanto não deve sob qualquer hipótese ser compreendida como oferta de negociação de títulos, valores mobiliários ou quaisquer outros instrumentos financeiros.

Determinados conteúdos produzidos pela equipe da Capital Research podem constituir "Relatório de Análise", conforme definido no artigo 1º § 1º da Instrução CVM 598/2018. Quando da emissão destes Relatórios, os Analistas de Valores Mobiliários responsáveis pela referida emissão e autores dos conteúdos publicados, declaram expressamente que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem estritamente suas opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma, declarando-se ainda responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.

As informações apresentadas nos relatórios foram baseadas em fontes públicas e consideradas confiáveis na data de publicação, e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação pela Capital Research e/ou analistas em relação a tais mudanças.

Os analistas poderão esclarecer dúvidas de seus leitores através de relatórios ou vídeos que serão enviados simultaneamente a estes, sendo sempre mantida e garantinda a isonomia de informações.

Ressaltamos que as decisões de investimentos devem ser realizadas pelo próprio leitor sob sua total e exclusiva responsabilidade. Os resultados e estatísticas anteriores NÃO devem ser interpretados como garantias de ganhos futuros, sendo que de nenhuma forma a Capital Research e seus analistas, expressamente ou implicitamente, garantem algum desempenho ou a ocorrência de ganhos.

Alguns instrumentos de investimentos podem não ser adequados para todos os leitores, uma vez que os relatórios emitidos pela Capital Research, não levam em conta a situação específica e individualizada de cada um, devendo a decisão final sobre a realização ou não do investimento, ser tomada exclusivamente pelo leitor.

A Capital Research poderá alterar o presente aviso legal sob seus próprios critérios, sem que isto implique em necessidade de qualquer comunicação prévia ao leitor.

“Os analistas de valores mobiliários autores do presente conteúdo declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/2018, que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma. Sob tal circunstância, ainda, os respectivos analistas se declaram responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.”