Carteira Capital

Balanço da Semana: quanto mais alto, maior é a queda

Samuel Torres, CFA04/09/2020

Essa parecia que ia ser mais uma semana de ganhos para os investidores… O Ibovespa vinha acumulando uma alta de quase 1% e S&P 500 de 2% até quinta de manhã.

Enquanto o Ibovespa passou por forte volatilidade no começo da semana, que já vou explicar o porquê, o S&P 500 vinha de uma alta praticamente constante, acumulando uma valorização de quase 10% no ano e 60% desde a mínima de 2020.

Até que na quinta-feira, sem um motivo claro, o S&P 500 desabou 4,8%, puxado pelas ações de tecnologia, movimento que teve continuidade no dia seguinte.

E como quase sempre acontece, a queda lá fora puxou o Ibovespa para baixo também. Porém a queda foi menor, em função das boas notícias no ambiente interno.

O que aconteceu foi que na segunda-feira o Ibovespa fechou em forte queda, influenciado por acentuação das preocupações fiscais, em decorrência do Orçamento de 2021 enviado pelo governo ao Congresso e da elevação da projeção de déficit no ano que vem.

Contudo, no dia seguinte o Ibovespa fechou em forte alta, após o governo afirmar que a proposta de reforma administrativa seria enviada ao Congresso na quinta-feira  (o que se confirmou) e informar que o auxílio emergencial será prorrogado até o final de 2020 apenas e a um valor de R$ 300 por mês.

Além disso, nessa semana também foram divulgados dados econômicos melhores do que o esperado por aqui e na China.

Esses fatores suportaram uma queda menor do que nos EUA e fizeram os investidores darem pouca atenção à divulgação do PIB brasileiro do segundo trimestre, que caiu 11,4% A/A (um pouco pior do que esperado pelo mercado).

Assim, no acumulado da semana o Ibovespa e o S&P 500 caíram 0,9% e 2,3%, respectivamente, enquanto o Ifix subiu 0,3%. Já o dólar se desvalorizou 1,6% em relação ao real.

 

 

Atualizamos nossas carteiras recomendadas

Como você deve ter percebido, setembro já começou bem conturbado.

Por isso, é importante que seus investimentos estejam preparados para o que estiver por vir. Seja um novo período de quedas acentuadas, seja uma rápida recuperação das quedas dessa semana.

Para te ajudar, acabamos de atualizar nossas carteiras recomendadas. São a Carteira de Ações, a Carteira de Fundos Imobiliários, a Carteira de Renda Fixa e a Carteira Capital, uma carteira com alocação em ações, FIIs e renda fixa.

Acesse e confira gratuitamente!

Muito barulho por nada! Os fundos ativos são realmente ativos?

Você já deve ter ouvido falar na expressão “nem tudo o que reluz é ouro”, correto? No mundo dos investimentos este ditado popular se encaixa perfeitamente: nem tudo que parece ser, realmente é.

Existem diversos fundos que te cobram altas taxas de gestão com a justificativa de que estão ativamente procurando melhores oportunidades de investimento que seus respectivos benchmarks. Mas será que todos eles fazem isso mesmo?

O Rafael Amaral preparou um relatório para você não cair na armadilha dos fundos que prometem uma coisa, mas na verdade fazem outra.

Quer saber como evitá-los? Então clique aqui e confira.

Disclaimer

Aviso legal

A presente publicação visa única e exclusivamente informar os leitores dos temas apresentados e divulgar as atividades da Capital Research, portanto não deve sob qualquer hipótese ser compreendida como oferta de negociação de títulos, valores mobiliários ou quaisquer outros instrumentos financeiros.

Determinados conteúdos produzidos pela equipe da Capital Research podem constituir "Relatório de Análise", conforme definido no artigo 1º § 1º da Instrução CVM 598/2018. Quando da emissão destes Relatórios, os Analistas de Valores Mobiliários responsáveis pela referida emissão e autores dos conteúdos publicados, declaram expressamente que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem estritamente suas opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma, declarando-se ainda responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.

As informações apresentadas nos relatórios foram baseadas em fontes públicas e consideradas confiáveis na data de publicação, e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação pela Capital Research e/ou analistas em relação a tais mudanças.

Os analistas poderão esclarecer dúvidas de seus leitores através de relatórios ou vídeos que serão enviados simultaneamente a estes, sendo sempre mantida e garantinda a isonomia de informações.

Ressaltamos que as decisões de investimentos devem ser realizadas pelo próprio leitor sob sua total e exclusiva responsabilidade. Os resultados e estatísticas anteriores NÃO devem ser interpretados como garantias de ganhos futuros, sendo que de nenhuma forma a Capital Research e seus analistas, expressamente ou implicitamente, garantem algum desempenho ou a ocorrência de ganhos.

Alguns instrumentos de investimentos podem não ser adequados para todos os leitores, uma vez que os relatórios emitidos pela Capital Research, não levam em conta a situação específica e individualizada de cada um, devendo a decisão final sobre a realização ou não do investimento, ser tomada exclusivamente pelo leitor.

A Capital Research poderá alterar o presente aviso legal sob seus próprios critérios, sem que isto implique em necessidade de qualquer comunicação prévia ao leitor.

“Os analistas de valores mobiliários autores do presente conteúdo declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/2018, que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma. Sob tal circunstância, ainda, os respectivos analistas se declaram responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.”