Carteira Capital

Balanço da Semana: a segunda onda é logo ali

Samuel Torres, CFA25/09/2020

Um assunto que parece esquecido por muita gente, dentro e fora do mercado financeiro, voltou a preocupar os investidores: a possibilidade de uma segunda onda de contágios pelo coronavírus.

Na verdade, em muitos locais da Europa já deixou de ser uma possibilidade e agora é um fato. Diversos países, como Espanha, França e Reino Unido, estão enfrentando recordes ou números de casos diários muito próximos de suas máximas históricas.

E, como consequência, alguns desses países voltaram a impor restrições e as preocupações acabaram passando também para o lado da economia.

Nos EUA, que continuam com elevado número de casos, o presidente Fed voltou a afirmar que levará tempo para a recuperação total da economia e que serão necessários mais estímulos para que a recuperação continue.

Em paralelo, o Congresso americano continua em discussão (que já dura várias semanas) sobre um novo pacote de estímulos. Mas parece que já não se espera que seja anunciado antes das eleições presidenciais em novembro.

Já no Brasil, além de todas as questões no cenário externo, permanece a preocupação em relação ao cenário fiscal e a uma possível aceleração da inflação.

Na ata da última reunião do Copom foi reiterado que a taxa Selic deve seguir em 2,0% por um bom tempo, contudo o mercado precifica na curva de juros alto prêmio de risco em função dos riscos fiscais.

Com todas essas preocupações, essa não foi uma boa semana para os investidores. O Ibovespa, Ifix e S&P 500 caíram 1,3%, 0,3% e 0,6%, enquanto o dólar se valorizou 3,2% em relação ao real.

 

 

Quatro formas de ter ações americanas na sua carteira!

Há algumas semanas, o Felipe Silveira falou sobre um dos maiores perigos que enxerga para os investidores. Especialmente os brasileiros! A concentração em ações apenas do seu próprio país.

E, além do sério risco que você corre caso o país se afunde em uma crise severa, o que não é algo tão raro por aqui, você está deixando retorno na mesa!!

Ao diversificar, especificamente com ações americanas, não só a sua rentabilidade tende a ser muito superior, como o risco do seu portfólio vai diminuir consideravelmente.

Para complementar, ele preparou um relatório falando das quatro principais maneiras de você se expor a ações americanas e porque considera uma delas muito superior às demais. Clique aqui e confira!

Atualização da Carteira de Fundos de Investimento

Chegou aquele dia do mês que vocês tanto aguardam: é dia de divulgar a nossa da Carteira de Fundos de Investimento.

Como você já sabe, agosto foi um mês marcado pela queda de boa parte dos ativos brasileiros em dissonância com o movimento do mercado acionário global, reforçando a importância da diversificação geográfica e dos ativos em moedas fortes.

Para você ter dimensão da importância de diversificar, enquanto o Ibovespa no ano registra uma queda de 14%, tem fundo na nossa carteira que acumula uma alta de 80% no mesmo período!

Então, não perca tempo, clique aqui e confira nossa carteira!

Mercado primário vs. secundário: como comprar e vender renda fixa

Quando você vai comprar um título de crédito privado na sua corretora você sabe de quem está comprando? Você sabe se é da própria corretora ou se é direto do emissor?

Na hora de comprar, você avalia o preço, ou melhor, a taxa do título antes de investir, assim como faz com ações, ou só aceita o que a corretora te oferece?

Você sabia que as corretoras ganham um bom dinheiro comprando barato títulos de um investidor e vendendo caro para outro?

Sabia que existe um lugar onde você pode consultar o que seria considerada uma taxa justa antes de aplicar o seu dinheiro?

Eu ouso dizer que a maioria das pessoas não faz a menor ideia disso e simplesmente acredita na narrativa da corretora boazinha, sem taxas. Foi exatamente por isso que eu fiz nesse relatório aqui.

É só clicar e conferir de graça para se informar melhor antes de aplicar o seu precioso dinheiro!

Conheça o FII que fechou negócio bilionário com o Pão de Açúcar

Nos últimos meses, o grupo Pão de Açúcar vendeu uma série de imóveis para um fundo imobiliário em um negócio que movimentou mais de R$ 1 bilhão. Será que tem como você ganhar dinheiro com esse negócio bilionário para onde poucos estão olhando?

Nesse relatório que o Felipe preparou para você, ele analisa exatamente esse fundo, o TRX Real Estate, negociado na bolsa com o código TRXF11. Ele te mostra como o fundo fica após a aquisição das lojas, qual a expectativa de retorno e quais são os riscos atrelados ao investimento.

Os benefícios da diversificação. E quando ela falha.

Você já deve estar cansado de ouvir falar sobre a importância de diversificar o seu portfólio. Mas esse tema é tão importante que resolvi abordá-lo mais uma vez, agora sob uma nova perspectiva, entrando em mais detalhes.

Nesse relatório, eu explico como identificar se sua carteira está verdadeiramente diversificada, como fazer para, de fato, diversificar seus investimentos e te mostro em que ocasiões mesmo a carteira mais diversificada pode passar por maus bocados.

Ah, e já que esses momentos às vezes são inevitáveis, também te explico o que fazer para passar por eles de uma maneira segura e mais tranquila. Então não perca mais tempo, clique aqui e confira! E bom final de semana!

Disclaimer

Aviso legal

A presente publicação visa única e exclusivamente informar os leitores dos temas apresentados e divulgar as atividades da Capital Research, portanto não deve sob qualquer hipótese ser compreendida como oferta de negociação de títulos, valores mobiliários ou quaisquer outros instrumentos financeiros.

Determinados conteúdos produzidos pela equipe da Capital Research podem constituir "Relatório de Análise", conforme definido no artigo 1º § 1º da Instrução CVM 598/2018. Quando da emissão destes Relatórios, os Analistas de Valores Mobiliários responsáveis pela referida emissão e autores dos conteúdos publicados, declaram expressamente que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem estritamente suas opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma, declarando-se ainda responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.

As informações apresentadas nos relatórios foram baseadas em fontes públicas e consideradas confiáveis na data de publicação, e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação pela Capital Research e/ou analistas em relação a tais mudanças.

Os analistas poderão esclarecer dúvidas de seus leitores através de relatórios ou vídeos que serão enviados simultaneamente a estes, sendo sempre mantida e garantinda a isonomia de informações.

Ressaltamos que as decisões de investimentos devem ser realizadas pelo próprio leitor sob sua total e exclusiva responsabilidade. Os resultados e estatísticas anteriores NÃO devem ser interpretados como garantias de ganhos futuros, sendo que de nenhuma forma a Capital Research e seus analistas, expressamente ou implicitamente, garantem algum desempenho ou a ocorrência de ganhos.

Alguns instrumentos de investimentos podem não ser adequados para todos os leitores, uma vez que os relatórios emitidos pela Capital Research, não levam em conta a situação específica e individualizada de cada um, devendo a decisão final sobre a realização ou não do investimento, ser tomada exclusivamente pelo leitor.

A Capital Research poderá alterar o presente aviso legal sob seus próprios critérios, sem que isto implique em necessidade de qualquer comunicação prévia ao leitor.

“Os analistas de valores mobiliários autores do presente conteúdo declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/2018, que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma. Sob tal circunstância, ainda, os respectivos analistas se declaram responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.”