Renda Fixa

Banco Sofisa: uma boa opção para pequenas aplicações

Samuel Torres, CFA17/11/2020

O Banco Sofisa é um banco focado em empréstimos para pequenas e médias empresas com faturamento entre R$ 25 milhões e R$ 300 milhões. Além disso, a companhia, como não poderia deixar de ser, tem seu banco digital, o Sofisa Direto, que oferece conta corrente, cartão de crédito, depósitos, investimentos etc.

Aproximadamente 95% da carteira de crédito do Sofisa é relacionada a crédito a empresas, sendo cerca de 20% em modalidades que contam com alguma garantia (como duplicatas/recebíveis e alienação fiduciária), 60% na linha de capital de giro e o restante distribuído em outros tipos de crédito.

A sua carteira de crédito é um pouco concentrada, com os 181 maiores clientes correspondendo a aproximadamente 70% da carteira, o que representa um risco, uma vez que se alguns clientes grandes enfrentarem problemas financeiros, o Sofisa pode ser prejudicado por uma maior inadimplência.

Fonte: Banco Sofisa

Ainda assim, historicamente a qualidade da carteira do Sofisa é boa, com um baixo percentual de créditos vencidos acima de 90 dias, o que, aliado à expansão da carteira de crédito, tem suportado o crescimento do resultado de intermediação financeira.

 

 

 

Esse crescimento, junto a uma boa contenção de despesas, levou a um significativo aumento do lucro e uma bela expansão do ROE nos últimos anos.

 

O índice de Basiléia do banco também é um ponto positivo, encontrando-se em patamar confortável.

 

E, para finalizar, é sempre bom olhar o que as agências de rating pensam sobre o banco. As notas de crédito do Sofisa não são tão altas como de outros bancos que já analisei por aqui, como Daycoval, Banco ABC e BTG Pactual, mas não deixam de ser boas.

Fonte: Banco Sofisa

Em resumo, o Sofisa é um banco que está crescendo e, ao mesmo tempo, é rentável (diferente de outros por aí), porém, vejo como principais fatores negativos a concentração de devedores na carteira de crédito e a pouca diversificação do negócio, uma vez que, até o momento, o negócio do Sofisa é basicamente a concessão de empréstimos a empresas médias, ainda que esteja tentando crescer no ramo de bancos digitais (que é bastante competitivo).

Sendo assim, considero o risco do Banco Sofisa de médio para baixo.

Agora vou falar especificamente dos CDBs emitidos pelo Sofisa.

Seu CDB com liquidez diária paga, atualmente, 110% do CDI com um investimento mínimo de R$ 1. É possível encontrar no Daycoval, banco que considero de menor risco de crédito, um CDB também a 110% do CDI, mas com investimento mínimo de R$ 10.000.

Se você aceitar ganhar um pouco menos, no Daycoval com R$ 500 é possível aplicar num CDB a 106% do CDI e no BTG Pactual, com R$ 100, em um a 104% do CDI.

Tratando-se de CDBs com resgate apenas no vencimento, o Sofisa paga até 121% do CDI. Contudo, nesse caso a opção mais atrativa é o CDB do BTG Pactual com vencimento em 12 meses, que além de ter menor risco, rende 150% do CDI. Todavia, seu investimento mínimo é de R$ 2.000.

Se você quer investir um montante menor, no próprio Sofica existe uma LCA com vencimento em 1 ano e com aplicação mínima de R$ 1 que rende 120% do CDI. Como é um produto isento de IR, é o equivalente a um CDB que paga 145% do CDI.

Minha conclusão é que os CDBs e LCAs do Banco Sofisa não têm a melhor relação entre risco e retorno, porém, considerando que o risco do banco não é alto, vejo-os como uma boa opção para quem tem pouco dinheiro para aplicar, uma vez que a aplicação mínima é de apenas R$ 1.

Disclaimer

Aviso legal

A presente publicação visa única e exclusivamente informar os leitores dos temas apresentados e divulgar as atividades da Capital Research, portanto não deve sob qualquer hipótese ser compreendida como oferta de negociação de títulos, valores mobiliários ou quaisquer outros instrumentos financeiros.

Determinados conteúdos produzidos pela equipe da Capital Research podem constituir "Relatório de Análise", conforme definido no artigo 1º § 1º da Instrução CVM 598/2018. Quando da emissão destes Relatórios, os Analistas de Valores Mobiliários responsáveis pela referida emissão e autores dos conteúdos publicados, declaram expressamente que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem estritamente suas opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma, declarando-se ainda responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.

As informações apresentadas nos relatórios foram baseadas em fontes públicas e consideradas confiáveis na data de publicação, e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação pela Capital Research e/ou analistas em relação a tais mudanças.

Os analistas poderão esclarecer dúvidas de seus leitores através de relatórios ou vídeos que serão enviados simultaneamente a estes, sendo sempre mantida e garantinda a isonomia de informações.

Ressaltamos que as decisões de investimentos devem ser realizadas pelo próprio leitor sob sua total e exclusiva responsabilidade. Os resultados e estatísticas anteriores NÃO devem ser interpretados como garantias de ganhos futuros, sendo que de nenhuma forma a Capital Research e seus analistas, expressamente ou implicitamente, garantem algum desempenho ou a ocorrência de ganhos.

Alguns instrumentos de investimentos podem não ser adequados para todos os leitores, uma vez que os relatórios emitidos pela Capital Research, não levam em conta a situação específica e individualizada de cada um, devendo a decisão final sobre a realização ou não do investimento, ser tomada exclusivamente pelo leitor.

A Capital Research poderá alterar o presente aviso legal sob seus próprios critérios, sem que isto implique em necessidade de qualquer comunicação prévia ao leitor.

“Os analistas de valores mobiliários autores do presente conteúdo declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/2018, que as recomendações de títulos e valores mobiliários apresentadas constituem opiniões pessoais, elaboradas de forma totalmente independente e autônoma. Sob tal circunstância, ainda, os respectivos analistas se declaram responsáveis pelo cumprimento das obrigações dispostas no Art. 20 da referida Instrução.”