Índice de Sharpe: entenda o que é e como funciona

Fórmula criada por vencedor do Nobel ajuda a avaliar os riscos de um investimento

O universo dos investimentos apresenta opções que vão desde as mais seguras até as mais arriscadas. De maneira geral, assumir um maior grau de risco é acompanhado por uma chance de retorno financeiro superior às das aplicações mais precavidas – tais como as que oferecem Renda Fixa. Obviamente, não há garantias: como escolher, então, as aplicações em Renda Variável que realmente valham a pena, segundo seu perfil de investidor? Para investidores de todo o mundo, grande parte da resposta passa por acompanhar os indicadores de desempenho mais utilizados no mercado financeiro. E um dos mais famosos é o Índice Sharpe.

🡪 Saiba como escolher um Fundo de Investimento!  

O que é o Índice Sharpe

O Índice de Sharpe (ou Índice Sharpe) é um indicador de desempenho com base no histórico do investimento que é muito utilizado para avaliar Fundos e carteiras. A técnica do Índice Sharpe constitui de uma comparação entre investimentos que apresentam riscos com outros Ativos que são livres de riscos. Isso é feito pela aplicação de uma fórmula matemática pré-definida em busca de um valor “X”; quanto maior for o valor X apontado pelo Índice Sharpe, menos riscos o investimento tende a representar para se obter retornos. Um resultado baixo no cálculo do índice, por outro lado, aponta um nível elevado de risco.

Criado pelo economista norte-americano William Sharpe, vencedor do Prêmio Nobel de Ciência Econômicas em 1990, o Índice Sharpe começou a ser desenvolvido por seu idealizador quase 30 anos antes, ainda na década de 1960. Segundo William, avaliar um investimento que oferece riscos observando somente sua rentabilidade não é o suficiente: é preciso compará-lo com uma aplicação conservadora para determinar se o risco assumido é compensatório. Após o cálculo de comparação, o investidor basicamente sabe dizer qual opção dispõe da melhor relação rentabilidade/risco – uma informação que pode ser crucial na hora de escolher seu investimento.
Como o Índice Sharpe é calculado

O Índice Sharpe aponta o retorno que um investimento oferece descontando o quanto um investidor teria se tivesse optado por outro investimento menos arriscado. Para fazer essa comparação de um Ativo de risco com outro sem risco, o Índice Sharpe baseia-se no uso de uma fórmula que pede três informações:

1. O retorno do Fundo de Investimentos que se deseja analisar;
2. O rendimento do investimento sem risco que é base da comparação;
3. A Volatilidade do Fundo que se deseja analisar.

Assim, a fórmula geral do Índice Sharpe é:

Índice de Sharpe = (Retorno – Rendimento Livre de Risco) / Volatilidade 🡪 Índice de Sharpe é igual ao Retorno do Fundo (alvo da comparação) menos o Rendimento do investimento livre de risco (base da comparação), dividido pela Volatilidade do Fundo (alvo da comparação).

A fórmula original, em inglês, é:

Sharpe Ratio = (Returno of Portfolio – Risk free Rate ) / Standard Deviation of Porfolio’s Excess Return
ou
SR = (Rp – Rf) / σp

Então, um exemplo na prática: pegue os hipotéticos rendimento (15%) e Volatilidade (2%) do Fundo 1 e compare com o rendimento anual da Taxa Selic (que norteia boa parte dos investimentos em Renda Fixa no Brasil), de estimados 4,5%, e aplique na fórmula:

Índice Sharpe = (15 – 4,5) / 2 =  5,25

Depois, pegue os hipotéticos rendimento (20%) e Volatilidade (4%) do Fundo 2 e compare com o rendimento da Taxa Selic, de estimados 4,5%, e aplique na fórmula:

Índice Sharpe = (20 – 4,5) / 4 = 4

Note que, mesmo com o Fundo 2 possuindo um rendimento inicial maior que o Fundo 1, o segundo também apresenta Índice Sharpe (4) de valor mais baixo que o primeiro (5,25) – e é, portanto, uma opção de investimento que oferece mais riscos. O modo correto de se realizar o cálculo é comparando investimentos que sejam da mesma categoria (por isso funciona bem com Fundos e Carteiras) e utilizando os valores anuais (histórico dos últimos 12 meses) referentes a cada aplicação.

Vale lembrar que não há garantias de que os números do histórico de desempenho analisado se repetirão no futuro. É importante ressaltar ainda que não se deve escolher um investimento ou outro somente com base no Índice Sharpe: esta é uma ferramenta que auxilia o investidor a selecionar as melhores aplicações de acordo com os riscos de mercado que cada investimento apresenta em relação ao seu próprio perfil de investidor.

🡪 Conservador, Moderado ou Arrojado? Identifique seu perfil de investidor!

Para que serve o Índice Sharpe

Nenhum índice, indicador, parâmetro ou métrica existente é capaz de apontar qual é o melhor investimento – essa resposta depende muito mais do perfil de investidor e do momento financeiro de cada um. Uma vez que a pessoa já tenha identificado seu perfil de investidor e haja traçado uma estratégia para realizar seus investimentos, o Índice Sharpe é uma ferramenta extremamente útil na tarefa de selecionar a aplicação ideal e um expediente a mais para auxiliar na tomada de decisão.

Uma boa forma de explicar o impacto do Índice Sharpe na análise comparativa de aplicações é no que refere à gestão dos Fundos de Investimentos. Um alto valor no Índice Sharpe geralmente indica que o Fundo em questão possui uma gestão ativa e atuante no mercado, comprometida a superar o desempenho médio de outras aplicações correndo poucos riscos. Um valor baixo após o cálculo do índice, entretanto, pode ser sinal de um Fundo com gestão passiva e pouco preocupada em fazer seus investidores correrem menos riscos.

Saiba mais sobre como investir conferindo o Guia do Investimento da Capital Research!

Recomendados

Investimentos

IPCA: como o principal índice de inflação da economia afeta seus investimentos

IPCA, ou índice de preços ao comsumidor amplo é o principal indicador da ...

2 anos atrás

Investimentos

Índices da bolsa: o que são, quais são e como funcionam?

Saiba o que são índices da bolsa, como funcionam e quais são os principais ...

2 anos atrás

Investimentos

O que são e como avaliar os índices de liquidez

Indicadores de desempenho financeiro das grandes empresas são uma poderosa ...

2 anos atrás